Danielle Janofsky estava grávida do seu segundo filho quando foi diagnosticada com câncer. Porém, sua batalha foi muito curta, desde que ela foi internada, com fortes dores abdominais, em fevereiro deste ano. Grávida de seis meses, ela recusou fazer tratamentos para o câncer, temendo os efeitos negativos que eles teriam no seu bebê. Três dias depois do bebê nascer, Danielle morria nos braços, do marido Max. Para trás, deixou o bebê Jake, o marido e ainda uma filhinha, de quatro anos.

Foi em maio de 2015 que Danielle sofreu com os primeiros sinais do câncer.

Publicidade
Publicidade

A mulher teve removida uma mancha e, desde então, realizou exames com regularidade, mas todos acreditavam que estava tudo bem e que o pior já havia ficado para trás. Infelizmente, em fevereiro, os médicos descobriram o melanoma, um tipo de câncer de pele que havia se espalhado por seus outros órgãos, fígado, rim, estômago e cérebro.

Apesar de todo o sofrimento, ela não aceitou ser tratada para a doença, colocando seu bebê à frente de sua própria vida. O parto se tornou uma prioridade, logo que fosse possível, e Jake nasceu no final do mês, após uma cesariana. Porém, aí já era tarde demais para os tratamentos para combaterem o câncer e apenas três dias depois do nascimento de Jake, Danielle não resistiria.

A morte tão rápida de uma mulher tão jovem e com dois filhos pequenos está deixando as pessoas sensibilizadas e, nas mídias sociais, vão deixando alguns tributos em sua homenagem.

Publicidade

A #mãe de Danielle, Barbara J Jackson, escreveu sobre sua perda, no Facebook, em um post muito emocionado. Barbara falou sobre a netinha, Avery, que disse ser "exatamente igual à mãe dela", e se referindo a essa família como "feliz e apaixonada".

Danielle e Max tinham comprado uma fazenda e estavam construindo uma nova casa. Por isso, haviam decidido aumentar a família, que se deveria ter concretizado com a chegada de Jake. "Ela estava mais feliz do que nunca, rodeada de amor, sua barriga cresceu, mas um dia uma besta negra veio sobre ela. Dentro de dias, a besta devastou seu corpo, deixando-a quebrada. Com seu melhor amigo ao seu lado, ela se sacrificou para salvar seu filho, um belo menino chamado Jake. Três dias depois, ela se foi", escreveu Barbara, no Facebook, um post que está emocionando nas redes sociais.

A mãe de Danielle contou ainda que a filha morreu nos braços do marido, e relembrou o quão especial ela era para toda a família. Barbara recordou a "pessoa incrível, esperta, espirituosa e amorosa", que se sacrificou pelo amor a seu filho.

Publicidade

A mãe continua devastada e diz que, apra sempre, sentirá saudades da sua filha e da sua voz doce, cada vez que dizia "Oi mamãe", tal como quando era uma garotinha. "Se o amor pudesse salvá-la, ela teria vivido cem anos", escreveu Barbara, na legenda de uma foto do casamento da filha, com Max.

#Bebê #cancer