Um caso incrível, com início triste e um final muito feliz, aconteceu na África do Sul. Um lindo bebê foi cruelmente enterrado por sua mãe e deixado para morrer em uma sepultura na cidade de Paddock, na província de KwaZulu-Natal, na África do Sul. A história, que tinha tudo para ter um final triste, teve seu destino alterado quando uma pessoa ouviu um choro.

O bebê foi retirado vivo de uma sepultura rasa, três dias depois que sua mãe o enterrou e o deixou ali, entregue a sua própria sorte. O menino estava coberto de terra quando os trabalhadores locais o puxaram para cima dos detritos. O menino foi descoberto depois que trabalhadores de uma fábrica de madeira (espécie de marcenaria) ouviram um choro de bebê.

Publicidade
Publicidade

A fábrica ficava localizada bem próximo à cova rasa do bebê, na cidade de Paddock.

Segundo a polícia local de KwaZulu-Natal, a mulher, que improvisou uma cova e enterrou seu próprio bebê vivo, foi identificada e detida, logo depois que o bebê foi encontrado. Segundo ela relatou à polícia, a atitude drástica foi tomada porque ela tinha medo que seus pais não aprovassem o seu segundo filho. A mãe, de 25 anos de idade, mora na cidade de Izingolweni, no distrito Ugu de KwaZulu-Natal e admitiu tudo o que fez à polícia.

O bebê, que clamava por sua sobrevivência e chorava muito forte implorando por sua salvação, foi retirado sob areia e madeira que a própria mãe havia roubado do canteiro da obra. O capitão Gerald Mafeka, da polícia local, disse que o bebê foi procurado e encontrado escondido logo embaixo de pedaços de madeira e cheio de terra pelo corpo.

Publicidade

A mãe, ao ouvir o tumulto, assumiu que o filho que chorava era o seu e que adotou a medida impensada por conta da possível reação dos pais sobre o segundo bebê. A mulher estava no local, pois trabalhava na fábrica.

O capitão de polícia ainda afirmou: "Este era seu segundo filho, o mais velho tinha quatro anos, e sentia que seus pais não aprovariam outro bebê.", afirmou.

O bebê foi colocado em uma unidade de terapia intensiva (UTI) e foi encaminhado ao Hospital Regional de Port Shepstone, nas proximidades da fábrica. Sua mãe também teria sido levada para lá, mas não estava claro o porquê. Ela foi liberada do hospital e não foram relatadas que acusações ela enfrenta ou se ela terá de volta seu bebê.

O bebê, um garotinho recém nascido, segundo relatos dos jornais britânicos The Sun e The Mirror, passa bem, mas ainda está hospitalizado, até que esteja completamente apto para sair da UTI. O destino do menino ainda não foi decidido.

E você, qual sua opinião sobre a reação dessa mãe? Comente. #Bebê #enterrado vivo