Essa semana, a imprensa divulgou a história trágica de um americano que acabou perdendo partes dos membros para uma doença monstruosa. Ele é Kevin Breen, de 44 anos, morador de Grand Rapids, Michigan, nos Estados Unidos. Ele vive um momento traumático em sua vida, ao enfrentar uma doença que vem literalmente correndo parte de suas mãos e pés. Ele terá que amputar suas mãos e seus dois pés e possivelmente as pernas na altura dos joelhos, devido a uma infecção bacteriana assustadora. Tudo teria começado apenas com uma infecção de garganta no final do ano passado. Aproximava-se do natal quando Kevin começou a sentir dores de garganta, e sintomas como febre, dores pelo corpo, e sensação de cansaço.

Publicidade
Publicidade

Além disso, associado a esses sintomas ele começou a sentir uma forte dor de estômago. Como ele já tinha passado por outras infecções de garganta antes, não achou que a situação complicaria dessa maneira, e resolveu esperar para que os sintomas passassem. No entanto, as dores do estômago foram se intensificando cada vez mais, o que fez com que ele tivesse que procurar um médico. Diante do quadro, a equipe que atendeu o homem fez uma série de exames laboratoriais e colheu cultura através de swab da garganta dele. Quando chegou o resultado veio positivo para a bactéria Streptococcus. No entanto, o foco da doença não era só mais a orofaringe, e já havia se estendido para o estômago de Kevin. A família, composta pela mulher e dois filhos pequenos ficou assustada com a situação e a gravidade do quadro.

Publicidade

De acordo com os médicos em uma tomografia computadorizada realizada durante a internação o homem já apresentava alterações no estômago que estava cheio de pus, e em vários outros órgãos da cavidade abdominal que já estavam começando a dar sinais de que não funcionavam tão bem. A parte mais afetada pela infecção foram os membros e as extremidades. Por ter uma circulação feita por vasos menores, a bactéria coloniza de maneira mais rápida esses locais, causando uma extensão de ferimentos impressionante. Em poucos dias, todos os dedos de ambas as mãos, e parte dos pés começaram a apresentar sinais inflamatórios e depois a ficarem enegrecidos, já sinalizando que por ali não passava mais sangue e que o tecido já estava necrótico e havia morrido. Além disso, ele começou a apresentar dificuldade respiratória e precisou ser traqueostomizado. Partes das mãos e dos pés foram amputados para conter a infecção que já se estendia para os braços e pernas. A mulher de Kevin agora criou uma página na internet para esclarecer para as pessoas sobre a doença, e dizer que é preciso tomar uma atitude o quanto antes, para que as pessoas não tenham que enfrentar o mesmo que o marido enfrenta agora.

Publicidade

#Saúde