Um mistério está atingindo a Jamaica. Um policial e sua amante foram encontrados mortos e parcialmente nus em um carro. A informação foi dada nesse fim de semana pelo tabloide britânico 'Mirror', mas teria ocorrido ainda no domingo de Páscoa. Um representante da polícia da Jamaica nega que a morte dos dois pombinhos tenha acontecido porque eles estavam em um ato sexual. O policial foi identificado como Ramon Stephens. Ele e a namorada estavam despidos e sem vida, quando os agentes de segurança chegaram. Para o representante da polícia local, o impacto da batida é o que pode explicar o fato do casal estar completamente sem roupa.

O homem que dirigia o carro estava no volante, quando tudo aconteceu.

Publicidade
Publicidade

Os ferimentos foram extremamente graves e ele e sua amante não foram capazes de sobreviver. Testemunhas ouvidas pelo tabloide inglês revelam que o carro do policial estava em altíssima velocidade, quando perdeu o controle. Acredita-se que ele dirigia e tinha relações sexuais ao mesmo tempo. Apesar da polícia negar, as testemunhas acham sim que Ramon e a moça estavam em um ato íntimo, quando o veículo saiu da pista e caiu em uma espécie de barranco, fazendo com que os dois falecessem instantaneamente.

Já o setor de segurança das rodovias jamaicanas não concorda com os moradores e testemunhas da região. Um dos agentes apareceu e desmentiu que o homem e a mulher estivessem fazendo amor. Para ele, conforme o carro se remexia, as roupas dos dois eram tiradas. Algo, certamente, muito intrigante.

Publicidade

O agente negou a informação depois que os boatos de que o casal estava transando no momento do impacto ganharam a imprensa. As especulações cresceram e até o diretor do Ministério dos Transportes decidiu se pronunciar. Kanute Hare, em entrevista ao 'Daily Star', contou que o problema todo começou quando fotos do acidente foram divulgadas na internet.

Ele afirma que, apesar das fotos sugerirem que o casal estava em um ato íntimo, nada aconteceu no momento do acidente. Ele diz que quem cuida de acidentes de trânsito sabe que corpos ficarem despidos em um acidente de gravidade é mais comum do que muitos podem imaginar. Por isso, ele pede que a informação pare de ser divulgada pelas pessoas da região.

O diretor ainda explicou que a física fala da energia da dissipação. Como a batida é forte, energias de todos os lados surgem e, com isso, não somente a roupa pode sumir do corpo, como também sapatos e etc. O caso ainda é investigado e não há uma prova cabal do que tenha acontecido. A única coisa que se descobriu é que o policial e sua amante estavam sem cinto no momento da batida. #Crime #Investigação Criminal