Uma jovem deixou muitas pessoas confusas depois de admitir que ela teve relações sexuais com 2.708 homens ao narrar a história de sua vida. Um vídeo onde ela conta a sua história foi divulgado em mídias sociais com a reação terrível de usuários em mídia social.

No entanto, não é tudo o que parece ser. A mulher, identificada como Ifediba Oluchi Anne, de 23 anos, pode ter jogado na inteligência de muitos enganando-os com o vídeo que ela mais tarde esclareceu em uma publicação em seu site que, embora ela tenha dormido com um bom número de homens, mas não foi até 2.708.

Um primeiro olhar para o vídeo pode soar controverso como ela não deu nenhuma dica de que o que ela disse foi realmente verdade.

Publicidade
Publicidade

Muitas pessoas a atacaram por usar meios tão baratos para atrair atenção e tráfego para o seu site.

Um número de pessoas se revoltou nas mídias sociais chamando-a de nomes diferentes e amaldiçoando a sua vida. Segundo a jovem, quando as pessoas perguntam para ela com quantos homens ela já tinha dormido. Ela sempre responde 2.708 homens excluindo as mulheres. Ifediba relata que as pessoas ficam assustadas com a sua resposta. Segundo ela, algumas dizem para ela entregar a sua vida para Cristo e retrace seus passos para que ela possa se casar e ter filhos.

“Eu cresci em uma casa religiosa. Meus pais participaram do Senhor Escolhido e minha mãe era uma fanática pela igreja e suas doutrinas. A única educação sexual que recebi era aquela que dependia grandemente da abstinência. Minha mãe sempre soava em meus ouvidos que eu tinha que ser virgem.

Publicidade

Para ela, as virgens tinham direito a um tipo especial de bênção de Deus e um doce casamento duradouro”, disse a jovem. Conforme relata Ifediba, quando ela tinha 17 anos, ela manteve relações sexuais com um homem mais velho.

“Quando eu tinha 17 anos, fiz sexo com um homem que era muito mais velho do que eu. Ele tocou meus seios nas escadas e me deu presentes em cada turno. Admito que a situação em que cresci não me ensinou a dizer não, sem me sentir mal. Levou-me um bom número de anos para definir limites e evitar as coisas que eu não gosto sem ser montado pela culpa”, relatou a mulher, acrescentado que ela fez tudo o que a sua mãe disse para ela não fazer e tudo que ela queria era sexo.

“Após a minha primeira experiência sexual, que deve ser considerada como estupro, eu passei por crises de colapso emocional. Eu tinha feito algo que a sociedade detesta eu precisava de tempo para aceitá-lo. Seria de esperar que eu nunca iria repetir essa ação mais, mas eu só fui em frente para ter mais sexo e fazer todos os tipos de coisas que minha mãe e a igreja me disse para não fazer. Eu nunca tive de qualquer forma educação sexual”, acrescentou Ifediba Oluchi. Por fim, a jovem diz que não é uma prostitua pelo fato dela ter dormido com uma quantidade ficcional de homens. #virgindade #Curiosidade #IfedibaOluchiAnne