De acordo com informações do tabloide inglês 'Daily Mail', um homem acabou sendo detido pela polícia, nessa semana, acusado de assassinar o próprio sobrinho, de apenas quatro anos, em um ritual de magia negra. A reportagem do caso, publicada nesta segunda-feira, 24, mostra que o suposto tio foi identificado como Mandisi Gwanya, de trinta anos de idade. A situação vista como macabra ocorreu em KwaNtsila, uma província na Região Oriental da África do Sul. Para os investigadores, ele é o principal suspeito de ter matado o membro de sua família menor de idade.

O garotinho vitimado seria Kamvelihle Ngala. A criança foi morta por esganadura.

Publicidade
Publicidade

Mandisi apertou o mais forte que pôde o pescoço de Ngala, até que o seu sobrinho não conseguisse mais respirar. O menino ainda teve o seu coração arrancado pelo homem, que comeu o órgão. Ele ainda fez questão de beber o sangue do menor de idade durante o ritual, visto para nós como criminoso. Mesmo na região, acostumada com religiões diversas, a situação está sendo vista de forma alarmante. Muitas pessoas ficaram tristes e revoltadas com tudo o que ocorreu, acreditando que Mandisi foi extremamente cruel com uma criança.

No dia em que o tio decidiu ter a atitude canibal, o menino brincava com outras crianças na casa da avó. A mulher, cujo o nome foi revelado como Nontuthuezelo Gwanya, revelou que o neto desapareceu e que após o seu sumiço começou a busca por ele. A avó do garoto assassinado cruelmente para um ato de feitiçaria tem setenta anos de idade.

Publicidade

A irmão dela teria solicitado para que todos fossem à uma determinada casa, ver se Ngala estava lá. No entanto, ao chegar ao local, a avô não conseguia entrar, pois o acusado fechou a porta e dizia que o demônio estava apossado do corpo do menor de idade.

Desesperada e prevendo que o pior teria acontecido, a mulher começou a força a porta e solicitou ajuda a outros moradores da região. De acordo com ela, inicialmente, ao ver tanto sangue, apenas imaginou que um porco teria sido morto pelo assassino da criança. O acusado é filho da avó que procurava o seu neto. "Havia tanto sangue e então eu vi a mão do menino e pedaços de carne. Ele confessou-me que tinha comido a carne da criança“, disse a senhora em prantos a sites de notícias internacionais.

Ela ainda bradou que nenhuma criança deveria morrer dessa forma e que nunca imaginou que um parente faira isso. O tio que matou Ngala acabou indo para a cadeia em situação de flagrante. O cérebro do menino estava em um pote com sal, já seu crânio esfolado. As imagens chocaram até os policiais, acostumados com todos os tipos de crimes. #Crime