Erica Gimson virou manchete, nesse fim de semana, de vários sites de notícias de todo o mundo. Aos 43 anos, a britânica decidiu revelar um segredo obscuro de seu passado, sua mãe era uma verdadeira "monstra". Marie Clarke, mãe da vítima, parecia ser uma mulher normal, como mostra uma reportagem do tabloide inglês 'Daily Mail'. Durante o dia, ela trabalhava como gerente de banco, mas à noite era uma verdadeira monstra. Ela maltratava a filha de todas as formas possíveis e, já na fase final dos abusos, obrigava a menina a ter relações sexuais com ela, ou seja, estuprava a garota. Erica demorou trinta anos para conseguir ter coragem de contar tudo isso ao mundo, mas agora decidiu jogar tudo no ventilador e, de fato, seu relato é impressionante.

Publicidade
Publicidade

As agressões começaram quando a britânica tinha apenas cinco anos. Nesse tempo, o pai da garota decidiu ir embora da casa e deixou a família sozinha. A mãe com raiva decidiu descontar o seu ódio da menor. O almoço da garota era uma pilha de batatas cruas. Caso ela não conseguisse comer ou reclamasse do sabor ruim, ela teria que aguentar uma nova surra. Em determinado dia, a gerente de banco - mais uma ver irritada sem motivos - foi à gaveta da cozinha e pegou um martelo. Com a ferramenta, ela atingiu os dedos da garota.

Os abusos sexuais começaram quando ela tinha apenas oito anos de idade. Os relatos são assustadores. "Ela subia ofegante em mim (livremente traduzido do inglês)", disse Erica Gimson lembrando sua mamãe monstra. Apenas aos 12 anos, ela teve coragem de contar tudo.

Publicidade

Ela correu até à casa de uma amiga da mãe e mesmo com medo de que a mulher não acreditasse no que houve, decidiu contar tudo para ela. A amiga ficou com a garota e chamou o conselho tutelar, mas a 'Mamãe Monstra' não foi presa.

Erica foi levada para um abrigo, onde dois anos depois acabou engravidando. Por conta disso, ela teve que ser obrigada a morar novamente com a mãe, mas nesse tempo, ela tinha um companheiro e, a fim de manter as aparências, os abusos terminaram. Aos 18 anos, ela saiu de vez do local e nunca mais encontrou sua 'mamãe monstro'. Mesmo assim, ela tem medo de vê-la mais uma vez. #Crime