De acordo com a agência Reuters, a demanda pela construção de abrigos que oferecem proteção contra bombas nucleares e pela aquisição de purificadores de ar que eliminam o risco de contaminação por radiação ou gases venenosos tem crescido consideravelmente no #Japão, em função do receio de que a Coreia do Norte possa realizar um ataque contra o país.

De fato, Pyongyang já possui mísseis convencionais que podem percorrer a distância que separa as duas nações asiáticas, e no último dia 13, o primeiro-ministro nipônico, Shinzo Abe, afirmou diante do comitê de diplomacia e defesa do parlamento japonês que teme que a #Coreia do Norte já possua também a tecnologia necessária para realizar um ataque químico usando o gás sarin.

Publicidade
Publicidade

Para se ter uma ideia do real perigo enfrentado pela população nipônica, no mês passado, três mísseis norte-coreanos caíram a somente cerca de 300 e 350 quilômetros da costa nipônica, em uma região que fica próxima à província de Akita, localizada no norte do Japão.

Aquecimento do mercado de bunkers nucleares e purificadores

Diante dessas crescentes tensões na Ásia, empresas que oferecem proteção contra ataques letais viram seus negócios aumentarem repentinamente. Este é o caso, por exemplo, da Oribe Seiki Seisakusho, com sede em Kobe, no oeste do Japão – especializada na concepção e construção de bunkers nucleares, que geralmente são instalados logo abaixo das casas de seus clientes.

Nobuko Oribe, diretor da pequena empresa, afirmou à agência Reuters que recebeu oito encomendas de abrigos contra ataques atômicos apenas em abril, alguns dos quais foram solicitados por pequenos empresários para proteger seus empregados em caso de ataque.

Publicidade

Pode até parecer pouco, mas a firma costuma construir somente seis bunkers durante um ano inteiro.

Além disso, Oribe também revelou que já vendeu 50 purificadores de ar usados para neutralizar radiação e gases venenosos, que são importados da Suíça. Cada um destes aparelhos não sai por menos de US $ 5.630 (mais de R$ 17 mil).

No caso dos bunkers, o preço sobe drasticamente: um abrigo nuclear capaz de suportar até 13 pessoas custa US $ 227.210 (quase R$ 711 mil), e leva cerca de quatro meses para ser concluído. Nobuko Oribe afirmou que o bunker construído por sua empresa consiste em uma sala hermeticamente fechada e já equipada com purificador de ar, projetada para suportar uma explosão nuclear a apenas 660 metros de distância.

Ainda segundo a Reuters, outra empresa que tem visto seus negócios expandirem é a Earth Shift, com sede em Shizuoka, que desde fevereiro, teve sua cotação de preços de abrigos nucleares aumentada em 10 vezes.