A Polícia Civil prendeu em flagrante a mãe de uma menina de quatro meses que foi encontrada morta dentro de casa no último domingo (9) em Ribeirão Preto, em São Paulo. Heloísa Clarinda da Silva assumiu que passou a noite de sábado (8) em um motel com duas pessoas, deixando seus três filhos sozinhos em casa.

A polícia chegou ao local onde a criança estava desacordada por volta de 11h, após receber chamado de uma moradora que não foi identificada. De acordo com a Polícia Militar, o filho mais velho de Heloisa, de 11 anos, foi dormir na casa de um amigo na vizinhança. Pela manhã, crianças que brincavam na rua notaram que os irmãos de 2 e 3 anos do jovem estavam sem roupa e sozinhos na porta da residência.

Publicidade
Publicidade

Eles foram atrás do menino, que, acompanhado de uma moradora, chegou a casa e encontrou a triste cena.

A senhora, que não quis ser identificada, levou o garoto até o interior da casa, quando encontrou Ana Laura Rodrigues da Silva Dias, de quatro meses, suja e sem movimentos em um colchão no chão do quarto. Segundo a moradora, a criança não tinha sinais vitais, mas ela ainda tentou reanimá-la, sem sucesso. Diante disso, entrou em contato com o Corpo de Bombeiros, que chegou rápido ao local, mas mesmo realizando todos os procedimentos, não conseguiu salvar o bebê.

A mãe das crianças chegou ao local ainda durante o trabalho dos oficiais e, hostilizada pelos vizinhos, foi levada ao plantão policial para prestar depoimento. Segundo a polícia, Heloisa disse que as crianças estavam sob cuidado do pai, mas vizinhos afirmaram não ter visto o homem no local por pelo menos três dias.

Publicidade

Sem nenhuma prova que comprovasse a presença do pai em casa na noite em que os menores foram abandonados, ela acabou confessando que realmente havia deixado as crianças sozinhas.

O pai dos menores se apresentou à polícia durante a noite de domingo e foi liberado após prestar depoimento no qual afirmou estar trabalhando no momento em que o bebê foi encontrado.

Brigas

Antes de confessar o abandono, Heloisa disse à polícia que na noite de sábado havia brigado com o pai das crianças. Com medo de apanhar do homem, ela saiu de casa e deixou seus filhos sob os cuidados dele. Mas o delegado afirma que não há embasamento testemunhal que possa confirmar a afirmação da mulher.

Investigações

De acordo com o delegado responsável pela investigação do crime, o laudo com as causa da morte do bebê deve sair em até dez dias. Para ele, nenhuma hipótese é descartada e até o momento só se sabe que a criança faleceu, sem nenhum esclarecimento sobre a causa. #Crime