O corpo de uma menina de seis anos de idade foi encontrado dentro de uma caixa escondida sob a cama de um vizinho, que havia ajudado a família procurando pela criança. Ficou desfeito o mistério, com o desfecho mais triste. O corpo da pequena Harshitha já estava se decompondo e cheirando mal, depois que ela havia sido dada como desaparecida na quinta-feira da semana passada, em Bengaluru, Karnataka, no sul da Índia. Os pais teriam lançado o alerta rapidamente e o vizinho Anil, de 30 anos, se ofereceu para procurar a garotinha. Porém, quatro dias depois, seu corpo foi encontrado amassado dentro de uma caixa, escondido debaixo de uma cama em sua casa.

Publicidade
Publicidade

A polícia suspeita que Harshitha tenha sido estuprada, antes de ser assassinada, mas a investigação ainda está muito no início e se desconhece ainda as causas da morte. No momento, Anil é o principal suspeito, uma vez que a criança foi encontrada na sua casa.

Harshitha era a única filha de Shiv Kumar, de 32 anos, e sua esposa Saraswathi Kumar, de 25, e estaria brincando fora de casa, no final da tarde, quando eles notaram o seu sumiço. "Minha esposa e eu estávamos dentro da casa. Então começou a chover e nós fomos fora de casa para pegá-la, mas já não pudemos encontrá-la. Ninguém a tinha visto", contou o pai Shiv, em declaraçõs citadas pelo jornal Mirror.

Depois disso, eles começaram procurando pela criança, com a ajuda dos vizinhos, incluindo Anil, um homem casado e pai de duas #crianças, de três e seis anos.

Publicidade

O pai de Harshitha contou que sempre o achou uma "pessoa amigável" e que eram vizinhos há oito anos.

Foi só na segunda-feira desta semana que os moradores locais relataram um mau cheiro proveniente da casa desse homem. A polícia invadiu a casa e encontrou o corpo em decomposição da menina, debaixo da cama.

De acordo com a polícia, Anil foi passar o final de semana fora, se juntando com a esposa e os filhos, na aldeia de sua família, em Kalaburagi. Por essa razão ele teria pedido para um vizinho desligar sua rede elétrica na sua casa. Pouco depois, os vizinhos notaram o cheiro desagradável e reportaram para a polícia. "Quando abrimos a porta, encontramos manchas de sangue em toda a casa. Suspeitamos que a menor foi estupradae depois assassinada", contou Raghavendra Swamy, investigador do caso.

Entretanto, o celular de Anil está dando sinal de desligado, desde que a polícia está procurando por ele, o que pode significar que ele já está sabendo que seu segredo foi revelado e, por isso, está se escondendo. Swamy assegurou que uma equipe de investigação está procurando pelo suspeito e que estão também aguardando pelo resultado da autópsia, para confirmarem a causa da morte.

A mãe da menina, Saraswathi, está atualmente internada no hospital, sofrendo com choque traumático. O funeral da menina deverá acontecer na segunda-feira, em uma cerimônia fúnebre hindu. #Estupro #Crime