Repugnantes cenas de violência escolar na China levaram mais de 4 milhões de internautas a ficarem em choque.

As imagens mostram uma criança que apanha continuamente de vários estudantes em um dormitório de uma escola na cidade de Linqing, na província de Shandong, região leste da China.

A criança tem marcas de sujeira e sangue em todo o seu uniforme escolar e apanha continuamente calada. Sem esboçar qualquer reação, o garoto leva fortes chutes e socos, alguns a ponto de derrubá-lo no chão.

Enquanto um dos adolescentes registra as cenas por meio de um aparelho celular, outros delinquentes se revezam na tortura. No vídeo extremamente chocante é possível ver que há vários meninos no local assistindo as cenas.

Publicidade
Publicidade

O ataque veio à tona e fez com que autoridades policiais locais abrissem uma investigação. Alunos e funcionários do departamento de educação da cidade chinesa estão sendo ouvidos e podem ser responsabilizados pela omissão.

O vídeo foi filmado dentro do dormitório masculino de uma instituição educacional bastante tradicional no lugar, chamada Linqing Minzu Experimental Middle School. Os fatos ocorreram em março, mas só há poucos dias o vídeo foi divulgado.

A prática de #bullying escolar também preocupa as autoridades educacionais chinesas, tanto quanto as orientais. Nas cenas o que chama a atenção é a passividade da criança, que está totalmente intimidada e acuada, sem qualquer condição de nem mesmo se defender, com medo de sofrer ainda mais violências.

Um porta-voz da escola secundária disse à imprensa que investigadores apuram o caso há quase um mês.

Publicidade

Segundo os veículos de comunicação, o garoto que aparece apanhando precisou de atendimento médico e permanece em situação estável. Todos envolvidos na tortura coletiva já foram identificados e convocados para prestar depoimentos.

Paralelamente, os pais dos meninos agressores e também do menino que apanha foram chamados no colégio. Houve um encontro para falar sofre o linchamento e os envolvidos tiveram que pedir desculpas oficialmente pela violência que praticaram.

Entretanto, não há previsão de que sejam punidos mais enfaticamente, já que o sistema de justiça da China não tipifica a prática de bullying como crime.

Não foram divulgados os motivos que levaram os adolescentes agirem da forma desprezível mostrada no vídeo. Mas o que se acredita é que a vítima apanhou porque era obeso e alvo constante de intimidação na escola. Vale lembrar que situações como essa são os motivos mais frequentes do suicídio na adolescência.

A escola emitiu um comunicado afirmando que tem cooperado com as investigações e que também colocou à disposição do garoto humilhado e de sua família um serviço de aconselhamento psicológico.