Gessica Notaro, de 27 anos, teve sua vida virada do avesso após um ataque com ácido. A beldade italiana havia participado de concursos de beleza e trabalhava como #modelo quando foi atacada. A jovem ficou desfigurada e acusa o ex-namorado, Jorge Edson Tavares, de ter jogado ácido no seu rosto. Ele nega as acusações em tribunal, em um momento em que ela mostrou, pela primeira vez, o seu rosto após o ataque.

A jovem modelo apareceu em um programa de TV, no Canale 5. Inicialmente, estava com o rosto coberto por um lenço, mas acabaria por removê-lo. "Eu quero que vocês vejam o que ele fez para mim. Isso não é amor", disse a jovem, olhando para a câmera.

Publicidade
Publicidade

Gessica esteve dois meses internada, em Cesena, Rimini, se tratando de seus ferimentos horríveis, mas ainda está longe de chegar a um bom resultado. Possivelmente, só daqui um ano é que ela poderá fazer cirurgias plásticas, para melhorar o estado do seu rosto, que ficou muito mal tratado.

Gessica conheceu Jorge Tavares há três anos, quando os dois estavam trabalhando em um aquário de golfinhos. Algum tempo depois, começaram namorando e tudo foi bem durante o relacionamento. Os problema começaram quando eles terminaram o #namoro e ele começou a perseguindo por ciúmes, alegadamente.

Ele conhecia bem o seus horários e, em uma determinada noite, ela diz que ele a perseguiu e cometeu esse ataque vil, jogando o ácido rosto na jovem, que havia sido finalista do concurso Miss Itália, em 2007.

Publicidade

Após o ataque, ela diz que ficou de joelhos, rezando a Deus: "Tira-me a minha beleza, mas, pelo menos, deixa-me com a minha vista". A verdade é que, apesar de seu rosto estar mal, Gessica está feliz por ter conservado a sua vista e sua voz.

Jorge, que é de Cabo Verde, África, está aguardando julgamento, na cadeia, mas a jovem também acredita que ela está vivendo em uma prisão. "Eu não posso viver a vida como eu costumava fazer. Eu não posso sair ao sol, estou constantemente preso nesta máscara e meu rosto dói o tempo todo", revelou a jovem Gessica.

A modelo relembrou, no show de TV, o dia do ataque, mas também os dias antes, em que ela viveu sob ameaça. Ela até já havia dado queixa na polícia, por ele estar ameaçando derramar ácido sobre ela. Na polícia, apenas obrigaram Jorge a não se aproximar mais da ex-namorada, o que não aconteceu.

Publicidade

No dia do crime, ela saiu do carro e imediatamente sentiu ele se aproximando por suas costas e jogando uma garrafa de ácido no seu rosto. "Meu rosto estava queimando e eu imediatamente comecei a perder a visão. Eu me senti desesperada porque eu sabia que quanto mais tempo passasse, mais o ácido iria corroer meu rosto. Eu tinha que encontrar a maneira mais rápida de chegar ao hospital para ajudar", contou a modelo.

No entanto, apesar do impacto do ataque, Gessica insiste que ela não quer vingança: "A única coisa que eu realmente gostaria é que ele me veja e veja o que ele fez comigo".

#ácido