Uma mulher de 41 anos de idade resolveu #compartilhar fotos com o rosto machucado todos os dias enquanto se recuperava de um terrível ataque de seu ex-namorado na esperança de inspirar outras vítimas de #abuso doméstico.

Há três anos, Caroline Way, de Axbridge, Somerset, Inglaterra, foi espancada por Deke Orriss, 39 anos, depois de uma discussão. Ela ficou com a mandíbula quebrada, dois olhos roxos, além da visão turva, tudo por causa do #ciúme do seu ex-namorado.

Quando a empresária se recuperou do ataque, com ajuda do seu terapêutico, ela começou a observar seus ferimentos em fotos diariamente, dizendo que isso a ajudou a curar suas 'feridas mentais'.

Publicidade
Publicidade

E agora, três anos depois do ataque, ela decidiu compartilhar publicamente as fotos de sua recuperação.

"Ok, então isso não vai ser uma coisa confortável para as pessoas verem", ela escreveu no Facebook em um post de quatro fotos de seu rosto machucado. Ela acrescentou: "Mas eu estou postando isso depois de 3 anos porque eu não quero que outras meninas tenham que ter seus rostos reconstruídos e toda a sua vida ditada por abuso. Estou me esforçando muito para não deixar o meu passado ditar o meu futuro, mas as vezes parece que sim", desabafa Caroline.

Way disse que se tornou a "rainha das selfies" durante sua recuperação. "Eu costumava tirar uma foto do meu rosto todos os dias apenas para vê-lo mudar e como eu estava ficando melhor. Achei tão terapêutico", disse ela.

"Esta era uma maneira de me dizer que, como eu podia ver minhas cicatrizes físicas sarando, minhas sequelas mentais também sarariam.

Publicidade

Então eu percebi que poderia ajudar outras mulheres, mostrando-lhes o que eu tinha superado, então eu postei as imagens no Facebook. A resposta foi esmagadora", comenta ela.

Way conheceu Orriss quando tinha 30 anos de idade. Depois de alguns anos juntos, ela resolveu terminar o relacionamento em 2014, mas deixou Orriss ficar em sua casa enquanto ele procurava um novo lugar para morar. Quando ela começou a sair com outros homens, ele então ficou com ciúmes.

Ela disse que teve uma briga por causa do seu telefone, pois ele queria ver com quem ela estava conversando e isso foi o início de tudo. "Ele me prendeu e me estrangulou. Ele estava sentado em cima de mim e eu não podia respirar. Ele me bateu tantas vezes", disse ela.

"Ele disse que ia me estuprar e foi até a cozinha pegou uma faca enorme", acrescentou. A dona de casa disse que seu ex-namorado começou ameaçá-la e gritava "vamos lá em cima você vai morrer agora", lembra ela.

Mas quando subiram, Way viu seu rosto espancado no espelho e começou a rir, pois não se reconheceu. "Foi essa reação que o fez ele voltar a sí e ele começou a chorar", disse ela. Orriss foi preso após o incidente e sentenciado a 18 meses.

Quanto a Way, seu rosto curou, e ela espera que sua história possa ajudar a inspirar outras vítimas de abuso doméstico.