O caso foi uma verdadeira barbaridade. Durante oito anos, uma mulher deficiente era mantida presa num quarto como escrava sexual. O #Crime, que chocou a região, foi cometido no Sul da Irlanda do Norte por um #Casal. Keith Baker, de 61 anos, mantinha relações sexuais com a vítima enquanto sua mulher, Caroline, de 54 anos, acobertava e apoiava o marido.

De acordo o portal de notícias R7, a vítima – que teve a identidade preservada - vivia em um quarto sem luzes, roupas de cama ou cortina. No local, só tinha uma cama, colchão e uma lixeira e almofada suja.

No local, a polícia encontrou a mulher num estado crítico: com apenas um dente na boca e bastante desnutrida – no momento ela pesava 38 quilos.

Publicidade
Publicidade

Os polícias também observaram que ela tinha uma deficiência na sua capacidade de aprendizagem. Por estar bastante assustada com o que estava acontecendo, a vítima se recusava a sair do quarto. Afinal, foram oito anos vivendo naquelas condições de #Violência sexual, sem perspectiva de que um dia fosse sair daquele espaço cruel.

A crueldade do casal era tão grande que eles botavam até câmeras no teto do quarto da mulher. Os vídeos filmaram os abusos cometidos ao longo do tempo.

O caso só veio a público após uma denúncia feita por uma das mulheres do Keith Baker - com quem tinha quatro filhos. Mandy Highfield também morava com o casal, e, segundo ela, resolveu denunciar o crime por não estar mais aguentando aquela situação sem fazer nada. “Não podia aguentar, não era justo”, afirmou em entrevista à BBC.

Publicidade

O Chefe da unidade de proteção pública da polícia da Irlanda do Norte, George Clarke, disse que esse caso foi o mais depravado e terrível crime que ele já viu. "É impossível imaginar o sofrimento a que a vítima foi submetida".

Denúncia do desaparecimento

O marido da vítima havia denunciado seu desaparecimento à policia do condado de Suffolk, no leste inglês. De acordo com a polícia, acredita-se que ela tenha vindo da Inglaterra até a Irlanda do Norte em 2014, através do tráfico humano.

Casal foi preso

Após confessarem o crime cruel, o casal foi condenado em março, e logo em seguida foram presos. Keith Baker terá 15 anos de prisão e mais 5 de liberdade condicional. Já Caroline contará com 18 meses de prisão e outros 5 de liberdade condicional.

Durante o julgamento, Keith chorou ao ver as imagens do abuso no vídeo, enquanto sua esposa passou o tempo todo com a cabeça baixa.

Opinião

E você, o que pensa sobre esse crime cruel? Dê sua opinião sobre o assunto. Queremos saber o que você pensa.