Um vídeo com imagens extremamente fortes vem sendo compartilhado milhares e milhares de vezes nas redes sociais. Nele é possível ver uma mulher pendurada em uma janela no sétimo andar de um edifício, gritando e pedindo ajuda enquando sua patroa filma toda a cena sem ajudá-la. A mulher despenca no chão e a outra continua filmando tudo, sem esboçar nenhuma compaixão.

Até onde pode chegar a perversidade e a covardia humana? Como é possível ver alguém implorando pela vida e simplesmente ignonar? Por onde anda os seres realmente humanos?

De acordo com o portal de informações online "Notícias ao Minuto, as imagens desesperadoras foram feitas por uma mulher no Kuwait, ela não teve seu nome revelado, mas já está presa.

Depois de fazer o #Vídeo em que mostra sua empregada desesperada pedindo socorro antes de cair da janela, a criatura desprezível que fez as imagens, compartilhou tal atitude horrenda nas redes sociais na sexta-feira (31), foi assim que a polícia chegou até ela.

Mulher pendurada em janela implorou por ajuda

O mais triste de tudo isso é ver o desespero da mulher identificada como Fawzia al-Sabah, que não conseguia mais se segurar na janela, pedindo socorro enquanto a pessoa do outro lado do vídeo caçoava da situação. No vídeo é possível ouvir a patroa dizendo entre risadinhas, "anda maluca, volta pra cá", enquanto a mulher de origem etíope grita e implora por ajuda, "por favor, segure-me, segure-me" e segundos depois ela perde as forças e cai.

As verdadeiras circunstâncias sobre como a mulher foi parar pendurada na janela ainda não foram esclarecidas pela polícia que continua investigando o caso.

O jornal britânico The Guardian que a defesa da patroa declarou que a empregada tentou cometer suicídio, mas se arrependeu e a mulher resolveu filmar tudo para se livrar de uma possível acusação.

Felizmente a etíope foi socorrida e não corre risco de morte, ela sofreu algumas fraturas, está sob cuidados médicos e passa bem. O advogado de Fawzia pedirá que seja aberto um processo contra a patroa que recusou a ajudar sua cliente.

As investigações continuam e a Sociedade de Direitos Humanos do kwait também está acompanhando o caso.

Veja aqui o vídeo:

ATENÇÃO - As cenas mostradas neste vídeo são FORTES, pessoas sensíveis não devem acessar seu conteúdo.

#Viral #Crime