O jornal britânico 'The Sun', um dos mais conhecidos do planeta, divulgou um caso chocante nesta sexta-feira, 21. Um bebê recém-nascido foi colocado ainda com vida embaixo da terra. O caso aconteceu em uma pequena província da África do Sul, em KwaZulu-Natal.

Apesar de ter ficado pelo menos três dias enterrado, o bebê foi encontrado vivo. Infelizmente, em alguns países africanos é comum mães que não querem seus nenéns os esterrarem ainda com vida. Esse caso, em especial, chama a atenção pela foto (que pode ser vista em nossa galeria no ícone foto, localizado no canto superior esquerdo da reportagem). A imagem mostra o exato momento em que acontece o resgate da criança.

Publicidade
Publicidade

O bebê foi enterrado em uma sepultura rasa e o objetivo de sua mãe era um só, deixá-lo morrer. O fato de a criança ter sobrevivido em condições tão extremas está sendo chamado de milagre pela imprensa internacional. De fato, a vida do bebê, depois de um mal tão grande, surpreende.

A mãe da criança não teve o nome identificado, mas, como mostra a mídia da África do Sul, ela tem 25 anos de idade. A mulher trabalhava em uma fábrica próxima à sepultura. Foram os funcionários do local que, em determinado dia, ouviram o choro do recém-nascido e decidiram salvá-lo. Não se sabe se a mãe da criança tomou a decisão de enterrá-la a fim de que ela não a atrapalhasse em seu emprego.

Um dos possíveis motivos para que a mulher tenha cometido tamanha barbaridade, como apontam testemunhas do caso, é que ela estaria com medo e vergonha de ser desaprovada pelos pais, pois seria solteira e estaria já no segundo filho.

Publicidade

A polícia conseguiu localizar a criminosa. Em depoimento, a mãe confessou o seu #Crime e revelou que o deixou ali para morrer por um único motivo: o medo da família.

Por sorte, quem trabalhava na fábrica conseguiu escutar a criança chorando. Ela estava em uma sepultura perto de escombros. Além da areia, a mãe jogou pedaços de madeira em cima do corpo de seu filho. As tábuas foram retiradas, justamente, da fábrica onde ela era empregada. Populares ficaram revoltados quando, ao tirarem o bebê da terra, a mulher apareceu e confessou que era dela essa criança.

A mulher revelou que já tinha um garoto de quatro anos de idade. Não se sabe se ela mantém união estável com outro homem. Acredita-se que a criança foi enterrada logo após o seu nascimento. O menino foi levado para um hospital, onde recebeu atendimento médico especializado. Felizmente, ele estaria bem, apesar de tudo. Ninguém conseguiu explicar como ele teria conseguido sobreviver.