Na noite desta quinta-feira (20), dez pessoas morreram ao participarem de um saque em uma padaria, no oeste de Caracas, na #Venezuela. O país vive um verdadeiro caos com a onda de protestos. As pessoas estão revoltadas com o governo do presidente Nicolás #Maduro. A população quer eleições gerais e a Guarda Nacional Bolivariana tenta reprimir as manifestações.

A imprensa local divulgou que oito pessoas morreram eletrocutadas ao tentarem roubar uma padaria e outras duas foram vítimas de arma de fogo. O dono da padaria havia colocado uma cerca elétrica para se prevenir dos constantes assaltos e os saqueadores acabaram sendo mortos eletrocutados.

Publicidade
Publicidade

Algumas pessoas disseram, eum outra versão, que os saqueadores foram mortos devido um cabo de alta tensão se soltar bem no momento em que eles estavam na loja.

As manifestações já duram três semanas. O Ministério Público confirmou todas as mortes na padaria. Os corpos estavam sendo recolhidos pelo Corpo de Investigações Científicas Penais e Criminalísticas (CICPC). Foi uma grande tragédia.

Violência

Uma enorme batalha está tomando conta de regiões onde existe grande pobreza na Venezuela. A polícia dispersou os manifestantes com gás lacrimogênio, enquanto eles faziam barricadas de lixo, vidros e outros destroços que foram conseguidos com os saques das lojas.

O país vive uma verdadeira guerra, onde governo e oposição culpa um ao outro por todas as barbaridades. Há muitos detidos e feridos.

Publicidade

Um grupo de dez deputados que são contra o governo de Maduro foram ao Ministério de Interior e Justiça criticarem os atos violentos da polícia contra o povo que manifesta.

Sofrimento

Diante de toda essa violência, quem sofre é o povo que fica sem poder adquirir alimentos, que não pode trabalhar, que é vítima de um governo comunista que busca apenas os seus interesses.

Até mesmo um hospital infantil, em El Valle, teve que ser evacuado. Estavam internadas 54 crianças que tiveram que ir para outros lugares.

A população está muito insatisfeita com Maduro e pede para que ele saia do poder.

Pelo Twitter, a oposição denunciou a repressão: "Nesse momento Maduro deve estar dormindo enquanto o povo morre nas ruas", disse Caprile.

A oposição disse que vai se manter nas ruas até ser ouvida. "Queremos novas eleições gerais".

Na próxima segunda-feira (24), está previsto o fechamento de várias rodovias para que haja uma pressão maior contra o governo. #Protesto