Ninguém nunca vai entender o que se passa na cabeça do ser humano. Atos horrendos são cometidos, e, muitas vezes, ficamos tentando buscar uma resposta que traga algum conforto.

Quando pensamos nas figuras do pai e da mãe, pensamos em amor e proteção, que é isso que os pais costumam dar aos seus filhos. E quando atos como esse que iremos contar acontecem, pensamos que o #Mundo está mesmo perdido.

Em uma chamada recebida pela polícia na cidade de Bangkok, às 18h30, da última segunda-feira (24), uma mulher, chamada Jiranuch Trirat, relatou à polícia que um #Crime perverso havia acontecido.

Seu namorado, Wuttisan Wongtalay, de apenas 20 anos, havia cometido um ato terrível contra sua própria filha, e tudo em transmissão, ao vivo, pelo Facebook.

Publicidade
Publicidade

Wuttisan enforcou a pequena Beta, de apenas 11 anos, e mostrou a todos no Facebook o que estava fazendo.

Segundo o policial Sanit Nookhong, que deu uma entrevista à imprensa local, o vídeo no Facebook teve duração de aproximadamente quatro minutos, sendo publicado às 17h45min.

O vídeo mostra Wongtalay colocando e amarrando uma corda em volta do pescoço da bebê, e em seguida ele a joga de um telhado de um prédio. O crime aconteceu na cidade de Phuket. Segundo a polícia, o vídeo ainda ficou disponível no Facebook por 24 horas, até que foi retirado do ar, às 17h do dia seguinte.

Ainda no vídeo, o jovem mostrava uma garrafa que continha um líquido chamado de kratom, que é uma bebida nativa que causa efeito sedativo e psicotrópico. Ele dá para a menina beber e também bebe o líquido. É possível ver a bebê chorar enquanto ele amarrava a corda no pescoço da pequena, e, logo depois, a menina para de chorar, relata o policial.

Publicidade

Depois que ele percebe que a menina parou de chorar, ele a puxa, e solta a corda do pescoço da bebê já morta.

Após a ligação da mãe da criança, a polícia rapidamente tentou localizar o jovem e a bebê, porém quando chegaram a localizar, os dois estavam mortos pendurados em um prédio abandonado.

Segundo a namorada, ele estava louco de ciúmes achando que ela não o amava mais, e que estaria pensando que ela o abandonaria. À imprensa local, a jovem mãe contou que ele chegou ameaçar matá-la, mas que, com medo, ela acabou fugindo de casa, deixando a bebê com ele.

Mais tarde, ela retornou para casa, e não os encontrou. Tentou ligar várias vezes, mas ele não atendia o telefone. Só depois de algum tempo foi que ela viu a transmissão no Facebook e ligou para a polícia. #Casos de polícia