Um homem foi acusado de matar seu filho de 7 anos, em seguida, jogar o corpo da vítima para os porcos. O homem foi identificado como Michael A. Jones, de 46 anos, da cidade de Kansas City, nos Estados Unidos. Na sexta-feira (31), ele foi acusado de assassinato em primeiro grau, responsável pela morte do pequeno Adrian Jones, cujos restos mortais foram encontrados em um celeiro em uma propriedade alugada pelo acusado e sua esposa.

A madrasta do menino, identificada como Heather Jones, 31, também foi acusada de assassinato em primeiro grau e abuso infantil. Conforme informações, ela foi sentenciada à prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional por 25 anos.

Publicidade
Publicidade

Ela também recebeu mais 5 anos e 8 meses de prisão por abuso infantil. A avó da criança expressou alívio após o casal ser condenado pelo assassinato do menino.

"Isso me deixa muito feliz. Estou aliviada de que eles vão ficar atrás das grades pelo resto de suas vidas. Não vai trazer Adrian de volta, é claro, mas me faz sentir muito bem em saber que eles não vão mais machucar outra criança", disse Judy Conway. "Ele foi horrivelmente abusado, negligenciado e finalmente morto. Tenho certeza de que seu sofrimento foi insuportável”, disse a promotora Lidtke.

De acordo com documentos do tribunal, a vítima morreu entre 18 de setembro e 4 de outubro de 2015, mas o seu corpo só foi encontrado depois de um mês, quando a polícia foi acionada para comparecer à casa do casal por violência doméstica.

Michael Jones foi preso no dia anterior ao Dia de Ação de Graças, em 2015, e mais tarde foi acusado de agressão.

Publicidade

Segundo informações, os investigadores descobriram na propriedade do casal que o menino não havia sido visto há vários meses. Diante dos fatos, um mandado de busca foi executado na propriedade, onde ossos humanos foram encontrados. Exames de DNA comprovaram que era de Adrian.

O advogado do distrito de Wyandotte, Jerome Gorman, disse que a cena do #Crime era uma das piores coisas que os investigadores tinham visto em suas carreiras. Conforme informações, a sentença final do pai da criança está marcada para está segunda-feira, 3 de abril. #Investigação Criminal #Casos de polícia