Josh Rose, de 27 anos, foi deixado lutando por sua vida, depois de ser mordido por uma #Cobra somador de 90 centímetros. O réptil estava escondido na cadeirinha do bebê de Josh, quando eles estavam fazendo um piquenique, no último sábado. Quando todos procuravam aproveitar o dia de sol, em Londres, sua paz foi interrompida por um incidente inacreditável. Ele estava tentando afastar a cobra somador do filho, quando ela o mordeu numa mão, desencadeando uma reação que poderia ter sido fatal.

Quando viu a cobra somador, que é a única serpente venenosa que vive selvagem, no Reino Unido, este #Pai tentou afastá-la dos seus filhos, Lincoln, de três anos, e Sebastian, de dois.

Publicidade
Publicidade

Josh admitiu que ficou em choque anafilático e durante uns momentos ele ficou paralisado, enquanto ele observava, quase sem reação, a cobra deslizando junto dois seus filhos. Quando conseguiu reagir, ele tentou afastar a cobra, que o mordeu no dedo da mão. O homem ficou logo se sentindo doente, caindo no chão, afetado pelo veneno dessa cobra.

Enquanto estava caído, ele via o animal em torno dos seus meninos, sem que ele conseguisse fazer nada. "Eu estava paralisado, meu sangue começou a coagular e eu não podia falar, eu estava espumando na boca. Eu podia ouvir todo mundo falando, mas não podia abrir os olhos ou falar. Foi horrível", contou Josh, em declarações ao jornal The Sun.

Foi um caminhante quem salvou a cena.

Publicidade

Ele pegou em uma vara e conseguiu afastar a cobra, antes de chamar a ambulância. Josh foi levado de emergência para o hospital. Seu pulso não parava de cair e seu sangue estava muito coagulado, mas os médicos deram um antídoto do veneno para ele. Ficou 24 horas em terapia intensiva, e acabou saindo do perigo.

"Sinto-me como se tivesse sido atingido por um caminhão, mas estou feliz por não ter sido um dos meus filhos ou filhos da minha irmã", confessou Josh, ainda muito abalado. Relamente, em uma criança pequena, esta mordida poderia ter sido fatal.

No Reino Unido, já foram noticiadas algumas mortes provocadas por mordidas dessa cobra, mas não existem registros recentes. A última morte teria sido em 1975, quando um menino de cinco anos foi mordido no tornozelo na Escócia. Porém, seriam 14 as mortes nos últimos cem anos, de acordo com o jornal Daily Mail, apesar de serem mais de cem os relatos de pessoas mordidas, todos os anos.

Publicidade

Geralmente, esse ataque precisa de tratamento hospitalar, mas depende muito da reação que a pessoa fizer para o veneno da cobra. Os principais sintomas são inchaço, vômitos, náuseas e tonturas e, na maioria dos casos, o único tratamento necessário é a observação no hospital. Alguns casos, como o de Josh precisam de receber o antídoto do veneno, ou então acabariam por morrer.

#Bebê