Um homem ficou sem ver os seus dois filhos, desde dezembro de 2014, quando a esposa o acusava de abusar sexualmente dos meninos. Samantha Baldwin, de 42 anos, acusou o marido e ele ficou impedido de contatar as crianças até que o caso ficasse resolvido. As acusações eram tão graves que no tribunal de Nottingham agiram preventivamente, afastando logo o homem das crianças. Quase três anos depois, o juiz Jeremy Lea declarou que Samantha mentiu e inocentou o #Pai, concluindo que era tudo mentira da esposa.

Agora, o juiz percebeu que as crianças estiveram sempre no centro de uma disputa entre um casal em processo de separação.

Publicidade
Publicidade

Foi pouco depois do divórcio que Samantha reportou os abusos sexuais, após os meninos terem passado algum tempo com o pai. Alegadamente, a mulher também os teria drogado. Ela queria usar as crianças como forma de prejudicar o agora ex-marido.

"Em dezembro de 2014, a mãe alegou que o pai havia abusado sexualmente de seus filhos. O pai negou veementemente que ele tinha feito isso. A polícia investigou, mas dada a gravidade das alegações, todos os contatos entre o pai e seus filhos pararam", revelou o juiz nesta segunda-feira. Só em fevereiro de 2017 é que se iniciou a audiência de verificação dos fatos, após toda a investigação.

Durante doze dias, o juiz ouviu todas as testemunhas, fatos e documentos, de onde tirou as suas conclusões, que reservou para o dia do julgamento. O juiz percebeu que foi tudo planejado por Samantha e, no dia 27 de março, quando a mulher saiu do tribunal "abruptamente", ela foi pegar os filhos e desapareceu com eles, violando sua ordem judicial.

Publicidade

"A mãe pretendia impedir o tribunal de tomar decisões sobre as medidas que devem ser tomadas para os meninos, à luz dos resultados concluídos", declarou o juiz.

Samantha teria percebido que o julgamento não lhe seria favorável, e temendo que os filhos fossem entregues para o pai, ela premeditou essa fuga. No seu julgamento, o juiz descobriu que "o pai não tinha perpetrado qualquer #Abuso Sexual, físico ou emocional contra os meninos como foi alegado pela mãe. As alegações feitas pela mãe eram falsas".

Depois de a mãe sequestrar os meninos, em 27 de março, a polícia localizou-os no dia 6 de abril. Samantha foi presa e os meninos foram colocados no cuidado de profissionais de assistência à infância. No dia seguinte, a mulher foi libertada e vai aguardar uma suposta sentença em liberdade. O juiz precisa agora de tempo para decidir o que fazer com as crianças, que não quer entregar "imediatamente" ao pai.

Como o caso ganhou muito impacto na mídia, o juiz está preocupado com as crianças e todas as decisões tomadas terão que ser muito ponderadas. #Justiça