A pesquisa do engenheiro de desenvolvimento Marshall Barnes, da cidade de Grandview Heights, estado de Ohio, nos Estados Unidos, conseguiu alcançar resultados inacreditáveis. E a partir de agora, várias versões referentes à 'Lei da Retrocasualidade' estão sendo testadas.

Com isso, o pesquisador está conseguindo provar a existência de universos paralelos que poderiam ser contatados. De acordo com o pesquisador, os estudos são muito consistentes. Durante a pesquisa, vários pulsos de laser foram direcionados para um espelho transparente. O feixe de luz atravessava o espelho e alcançava a parede que estava atrás. Para concluir a pesquisa, Marshall colocou um ventilador entre a parede e o espelho, que ligado em alta rotação, fez com que as pás do ventilador agissem como um obturador de velocidade.

Publicidade
Publicidade

Em determinado momento, isso acabou fazendo com que os feixes de luz do laser fossem direcionados para a parede ao lado.

Durante a noite, uma câmera ficou em uma sala gravando toda a experiência e o mais intrigante é o que os feixes de luz surgiram na parede ao lado sem que o laser estivesse ligado. De acordo com um artigo escrito pelo pesquisador Alan Boyle, ele explica que a suposta viagem no tempo pode ser mais complicada do que a ficção científica poderia explicar.

Com o descobrimento dos universos paralelos, é possível criarmos várias situações, na qual a pessoa poderia ir para um universo onde nunca nasceu. Nesses universos, a pessoa poderia ser comparada a um visitante de outro mundo, vivendo em um cenário completamente diferente denominado de ''interpretação de vários mundos diferentes''.

Publicidade

Em uma reportagem publicada pela revista New Scientist, com o título Talking to the World Next Door (Conversando com o Mundo ao Lado), o astrofísico alemão Rainer Plaga explica que para detectarmos um universo paralelo, teremos que desenvolver um experimento semelhante ao de Marshall.

Durante o experimento, concluiu-se que o feixe de laser que apareceu do nada teria passado por um túnel a partir do passado em direção ao futuro, onde ele atingiu a parede ao lado como se fizesse parte de um reflexo do feixe de luz inicial. De acordo com os especialistas, a experiência se assemelha ao filme ''De Volta ao Futuro'', quando o personagem de Marty McFly volta ao passado para fazer com que sua mãe se case com o seu pai. #entreternimento #Curiosidades