O presidente chinês Xi Jinping conversou, neste domingo (23), ao telefone com seu colega #Donald Trump, dos Estados Unidos, para lhe pedir alguma calma e contenção perante a tensão diplomática e militar com a #Coreia do Norte. Isso acontece numa altura em que o governo americano tem endurecido cada vez mais o tom para com o regime de Kim Jong-Un e em que tem criticado o papel do governo da #China nesse conflito.

Foi a Xinhua, a agência de notícias oficial chinesa quem publicou a notícia. O presidente Xi Jinping ligou a Donald Trump para conversar sobre a situação militar na Coreia do Norte. Os dois líderes falaram e concordaram em manter os contatos para continuarem abordando as várias questões que preocupam as duas potências.

Publicidade
Publicidade

O presidente chinês decidiu contatar Trump depois de os Estados Unidos terem anunciado o envio de vários navios militares para as águas próximas da Península da Coreia. A armada americana será liderada por um porta-aviões, o Carl Vinson, naquilo que é descrito como uma manobra de enorme demonstração de força.

Por sua vez, o regime de Pyongyan criticou a decisão de Donald Trump. Para a Coreia do Norte, aquilo que os americanos estão fazendo é uma simples provocação bélica. Também em tom ameaçador, Kim Jong-Un avisou para o possível início de um conflito termonuclear, caso o governo de Washington insista em continuar com o cerco à Coreia do Norte.

Quanto a Donald Trump, que é conhecido por nunca se calar, decidiu acusar várias vezes o regime chinês de não fazer nada perante a insistência da Coreia do Norte em fazer testes de mísseis de médio e longo alcance e de continuar tentando desenvolver um programa nuclear.

Publicidade

Trump acrescentou que os EUA poderão agir caso a China não consiga convencer Kim Jong-Un em recuar nas suas decisões militares.

A importância da China nas relações com a Coreia do Norte

A opinião e a influência da China perante o regime norte-coreano é bastante grande. A superpotência asiática é o principal aliado comercial de Pyongyang, porém, devido a todas as declarações e ações de Kim Jong-Un nos últimos anos, também essa relação tem sofrido alterações.

Vários analistas políticos referem que a China já não tem o controle que tinha na Coreia do Norte, país com o qual os chineses combateram juntos na Guerra da Coreia entre 1950 e 1953. Prova disso foram algumas notícias publicadas pela agência oficial de notícias norte-coreana que já acusou o Pequim de ceder às pressões americanas.

Entretanto, a frota dos EUA continua bem próxima da Coreia do Norte. Atualmente estão ao largo das Filipinas, onde fazem exercícios militares conjuntos com a Marinha japonesa.

Veremos qual será o resultado da conversa entre o presidente chinês e Donald Trump. Será que irá contribuir para a paz? Ou será que os dois países vão finalmente se aliar para derrubar o regime norte-coreano?

Qual a sua opinião? Escreva-a nos comentários!