Ter relações sexuais antes do #Casamento é mais do que comum no Brasil, exceto quando alguém segue alguma doutrina ou quando há 'respeito' dos valores familiares. Em alguns países do mundo, essa prática é mais do que banalizada, assim como em nacionalidades que seguem o islamismo. Por conta disso, quatro casais foram castigados na Indonésia, no último fim de semana, por descumprirem a lei sharia - regra que pune as pessoas que violarem a ordem islâmica. As informações são do jornal The Sun.

Imagens divulgadas pelo jornal The Sun durante o ato mostram o momento em que quatro casais são chicoteados por pelo menos 25 vezes em público por "terem relações sexuais fora do casamento".

Publicidade
Publicidade

O castigo brutal é administrado por um homem coberto por um véu que segura uma vara, castigando os acusados.

Nos cliques, uma jovem é escoltada pela polícia da ordem até o palco, onde será chicoteada em público por violar a lei islâmica. De joelho, uma das mulheres é castigada com uma surra, sempre com os olhos fechados. No momento, uma multidão aplaudia a punição ao casal. Seu suposto amante também enfrentou o mesmo castigo brutal.

A região de Banda Aceh, na Indonésia, continua sendo a única província do país a impor a lei Sharia. Os resultados das vítimas são marcas, deixando cicatrizes para a vida. Segundo a ordem, chicotear é apenas uma forma de punição imposta por violar a lei Sharia.

Cultura muçulmana na Indonésia

Os muçulmanos constituem a esmagadora maioria em Aceh, com mais de 98% da população da província de quatro milhões de pessoas que se identificam com a cultura.

Publicidade

A província só começou a implementar a lei da Sharia em 2001, mas desde então proibiu inúmeras atividades.

Vítimas da punição

Beber álcool, fazer #sexo antes do casamento, jogos de azar e homossexuais são puníveis com açoites em público. A lei é baseada no Alcorão, o livro sagrado do Islamismo, bem como na biografia do profeta Maomé - considerado o mais devoto dos seguidores. A vida dele inspirou estudiosos a reunirem os princípios, conhecido como “hadith”. Além das chicotadas, as penas incluem apedrejamento, amputação, exílio ou até mesmo execução. Vale ressaltar que a sharia não é uma religião, mas um sistema secular criado há centenas de anos após a morte do profeta.

Província castigada por tsunami

A província foi atingida pelo tsunami Boxing Day, em 2004 - quando se estimou ter matado mais de 150 mil pessoas. #Violência