Steve Stephens ficou conhecido da pior forma possível. O homem transmitiu um assassinato pelo Facebook. E o autor do #assassinato era ninguém menos que ele mesmo. E o fim do assassino não poderia ser diferente, envolto a uma tragédia.

Seu corpo foi encontrado nesta terça-feira, 18, segundo a polícia da Pensilvânia. A informação foi divulgada no Twitter, e pode ser vista abaixo.

Segundo a informação, após ser perseguido pela polícia e verificar que não havia saída ele se matou com um tiro na cabeça. O #Suicídio foi constatado pelos policiais que o perseguiam.

As buscas

As polícias de diversos estados americanos declararam guerra ao assassino e promoveram uma busca nacional para possibilitar a prisão do cruel assassino, que escolheu uma vítima aleatória na rua.

Publicidade
Publicidade

O suspeito, Steve Stephens, gravou um vídeo onde afirmou já ter assassinado outras 13 pessoas. Sua intenção era, inclusive, matar outras pessoas. Ele ainda é tratado como suspeito da morte de Robert Godwin, de 84 anos, morto no domingo, mas a polícia já não tem mais dúvidas que foi Steve quem matou o idoso.

Para Calvin Williams, chefe de polícia de Cleveland, Stephens mostra "claramente um problema". E é uma situação muito crítica, pois ele trabalhava em uma unidade que tratava, justamente, doenças mentais.

Aparentemente, ele tinha também dívidas com jogos de azar (apostas em cassinos).

'Sempre fui um monstro'

No mesmo vídeo que Steve transmitiu o assassinato, ele mandou uma mensagem para quem o assistia no #Facebook. Ele disse que tinha 37 anos e que sempre foi um monstro. Ele culpou Joy Lane, uma mulher que ele afirma estar morando com ele, mas sem explicar muito bem, disse que estava matando por ela.

Publicidade

Ele disse que simplesmente, saiu e decidiu cometer o massacre. No momento do assassinato, o 'monstro' pediu para a vítima dissesse o nome Joy Lane. E o idoso o fez como pedido. Covardemente na sequência, ele foi assassinado.

Sem ficha

Steve era um desconhecido da polícia. Mesmo confessando 13 assassinatos em vídeo, o homem, de 37 anos, não tinha ficha criminal, nem passagens pela polícia. E pouco se sabe sobre ele. O que a polícia pode apurar é o que foi gravado em vídeo e o que o homem postou em redes sociais. Steve dizia ter ficado 'louco por um momento'. Em seu dia de fúria, matou um pobre homem inocente. Outro fato conhecido é a dívida por conta de jogos de azar em cassinos de Cleveland Jack (Ohio) e Erie (Pensilvânia), fato publicado em suas redes sociais.