No Brasil, o ator Thammy Miranda, filho da cantora Gretchen, talvez seja o representante transexual mais conhecido de todo o território nacional. Por conta disso, ele está sempre metido em polêmicas. Uma simples foto mostrando o peitoral cabeludo já é o suficiente para que a imprensa faça algumas matérias sobre o assunto. No entanto, a capital do mundo para o processo de mudança de sexo é a Tailândia. Nenhum país do mundo, como mostra uma reportagem publicada nesta quinta-feira, 6, na coluna 'Hora 7', do portal de notícias R7, realiza tantos procedimentos de mudança de sexo como lá.

Mesmo assim, a Tailândia também não está livre das polêmicas no mundo trans.

Publicidade
Publicidade

Abril, por exemplo, é o mês que os homens precisam obrigatoriamente realizarem o seu alistamento militar. Por lá, todos os jovens do sexo masculino, quando completam 21 anos, precisam ir aos centros das Forças armadas para participarem desse evento. No geral, a escolha dos homens que vão servir ao Exército é na sorte. Por isso, o dia do alistamento militar também é conhecido como 'Dia da Loteria'.

No entanto, como pode ser visto na capa da nossa reportagem, nas filas com vários homens, às vezes, encontra-se uma bela representante feminina. A moça, com a roupa bege, destaca-se na imagem da nossa capa. Ela é a transexual Patra Wirunthanakij, que já chegou, inclusive, a ser miss daquele país. Mas o que uma miss tão linda quer fazer nessa fila? Será que o sonho dela é ser militar? Nada disso, as leis do país não mudam o sexo de um cidadão em seus documentos, como o que acontece no Brasil.

Publicidade

Dessa forma, mesmo que a trans tenha realizado a cirurgia para a retirada do pênis, na Tailândia, perante a lei, ela continua sendo um homem.

Com isso, as mulheres transexuais, assim como os homens que não fizeram nenhum tipo de cirurgia de mudança de sexo, precisam ir ao alistamento. Isso gera muitos debates no país, já que a presença das moças é vista como constrangedora e desnecessária. Elas não são chamadas para servirem, após uma outra lei ser aprovada, mas mesmo assim tem essa obrigação com o serviço militar.

Durante a seleção, os rapazes são obrigados a retirarem as camisas, a fim de que os militares percebam se eles tem alguma cicatriz ou doença aparente. No caso das trans, nada disso é necessário. Elas vão lindas e arrumadas e assim ficam até o final do processo. E você, o que achou dessa obrigação das tailandesas que passaram pela mudança de sexo? Deixe o seu comentário. A sua opinião é sempre importante. #LGBT