Donald Trump é o presidente menos popular da história dos #EUA. Com decretos vetados pela justiça americana, e inúmeras derrotas em apenas três meses de governo, o magnata decidiu deixar de focar a política interna, para declarar #Guerra contra seus algozes.

Os Estados Unidos de Trump sonham em voltar a ser a única nação chamada de potência mundial, demonstrando medo para qualquer outra nação. Com o cenário internacional atual, é pouco provável que os EUA voltem a ser a única potência do mundo, mas Trump está disposto a lutar contra qualquer fato ou governo, que lhe coloque limites.

Mostrando o seu poder

Na semana passada, Trump mandou a força aérea fazer mais de 50 disparos de mísseis, na Província de Homs, na Síria.

Publicidade
Publicidade

Segundo ele, o motivo foi mostrar uma represália contra o governo de Bashar al-Assad, que teria sido o responsável por um ataque químico. O governo sírio nega o ataque e como o país é dividido entre forças militares de Bashar, grupos rebeldes e extremistas islâmicos, não é possível ter uma certeza sobre a autoria do atentado. O ataque dos EUA matou vários civis sírios, incluindo quatro crianças.

No começo dessa semana, Trump voltou a fazer discursos, onde cita seus principais inimigos internacionais. Os EUA não aceitam que nenhum país tenha armamento nuclear e quer punir todos que assim o tenha. O Irã e a Rússia possuem esse tipo de arma, mas ambos são aliados.

EUA provocam a ira de Kim

Trump desafiou o país de Kim Jong-um, e como resposta, Pyongyang, que é onde fica o governo e o exército, avisou que, se os EUA atacarem a #Coreia do Norte, revidarão, devastando o solo estadunidense, impiedosamente.

Publicidade

O país tem realizado testes com bombas nucleares poderosíssimas, capazes de provocar destruições em larga escala, pois muitas possuem poder superior ao da Bomba de Hiroshima, que além de destruir tudo onde cai, o elemento químico em sua composição, se alastra pelo ar através da fumaça, matando pessoas, animais e destruindo vegetações.

O exército norte-coreano já está posicionado, pois os Estados Unidos enviaram aviões para a região. Os EUA estão aliados com a China, que até então era uma nação inimiga, por conta do poder do exército chinês, mas Trump achou mais viável tê-la como parceira. Mesmo com a união, a coalizão russa continua sendo a mais poderosa do mundo, pois a Rússia detém o maior exército e maior arsenal nuclear do mundo.

Até o momento, os Estados Unidos não responderam ao comunicado do exército da Coreia do Norte, mas soldados americanos foram enviados para as fronteiras da Coreia.

O que você acha de Donald Trump provocar guerras que podem tomar proporções mundiais? Deixe um comentário com a sua opinião!