Um novo documentário do Channel 4 vai provar que algumas #mulheres podem ter "até 60 orgasmos de uma só vez". Alegadamente, existem algumas técnicas para a mulher conseguir essa proeza, e este novo estudo vem descartar um anterior, que dizia que "multi-orgasmos" era um mito. No show, são cinco as convidadas que entraram no experimento realizado, e que se consideram capazes de atingirem vários orgasmos em uma mesma noite. As explicações vão chegar a todas, e parece que não tem nada de genético e que qualquer mulher o pode conseguir.

De acordo com a investigação, os 'multi-orgasmos' são possíveis quando a mulher relaxar mais.

Publicidade
Publicidade

Fazer yoga e ter um vínculo mais especial com seus parceiros pode ser uma grande ajuda, de acordo com os cientistas. Por isso, fica claro durante a produção do documentário que isso não é um mito e que as mulheres podem mesmo conseguir numerosos orgasmos.

O estudo tentou entender se todas as mulheres poderiam se tornar multi-orgásmicas, analisando os seus cérebros. A principal descoberta foi que as mulheres que mais facilmente alcançam o #orgasmo mais do que uma vez liberam um nível muito mais elevado de oxitocina, que é o hormônio do amor que ajuda a ligação entre os parceiros sexuais.

As mulheres super-orgásmicas seriam as "menos inibidas e mais facilmente estimuladas". Os seus cérebros permaneceram mais relaxados e menos concentrados em como chegar no orgasmo.

No documentário, a doutora Leanne Wise revela sobre os resultados alcançados: "Eu olho para a experiência sexual como tocar em uma banda.

Publicidade

Você precisa dominar seu próprio instrumento sexual antes de brincar com os outros. É uma boa coisa para passar o tempo e é muito improtante que as pessoas dêem prioridade ao prazer".

Danika, uma mulher do Sussex, participou no experimento e teve auto-prazer, enquanto os médicos mediam suas ondas cerebrais. Ela afirmou que nunca antes havia atingido o clímax, até que aprendeu, com as intruções na Internet, sobre como chegar no rogasmo, já depois de ter filhos. No show, foi possível ver que ela poderia alcançar orgasmos múltiplos quando ela estava realmente relaxada. "Acho que meu corpo esperou até que eu me tornei uma mãe para experimentar um super-orgasmo", contou a mulher, como se fosse um aliviar do estresse de ter um bebê chorando o dia todo e finalmente, poder ficar relaxada.

Nathalie, de 23 anos, diz que ela pode ter mais de 60 orgasmos por noite e acredita que nem é muito, até porque ela não- é monogâmica e vai variando os parceiros. Tem, no entanto, uma abordagem mais descontraída sobre o #sexo.

Publicidade

"O máximo que eu tive foram provavelmente mais de 60 durante uma noite. Eu diria que se eu estou com um amigo e nós brincamos juntos e nos conhecemos bastante bem nesse, tenho provavelmente uns 20-30".

Por outro lado, Francisca, de 59 anos, diz que ser monogâmica é sua chave para orgasmos múltiplos. "Acho difícil de quantificar, porque eles são contínuos em vez de um e, em seguida, outro e outro", contou a mulher, em declarações no documentário, citadas no jornal Mirror.