Existem alguns processos judiciais bem mirabolantes, mas esse que a Warner está sofrendo agora pode ser o mais estranho que alguém já ouviu falar por aí. Isso porque a empresa será obrigada a provar em tribunal que fantasmas existem ou será obrigada a pagar uma multa bilionária para um escritor de um livro que foi base para uma das produções da gigante americana. Tudo isso está acontecendo por causa do filme ‘Invocação do Mal’, onde a empresa será obrigada a provar que as histórias em que ela se baseia são completamente reais.

A Warner Bros será obrigada a provas que as criaturas malignas registradas em seus filmes existem.

Publicidade
Publicidade

Além de ‘Invocação do Mal’, a empresa está responde em #processo pela segunda edição da franquia e também pelo filme ‘Anabelle’. Além da empresa, os cineastas envolvidos nessas obras podem ter que ajudar a Warner pagar essa conta de 900 milhões de dólares, que dá quase três bilhões de reais.

Mas, não é um telespectador frustrado com os filmes que está processando a Warner. Gerard Brittle possui os direitos autorais sobre a história do casal que a Warner utiliza para ilustrar os seus filmes que fizeram sucesso em bilheteria. Autor do livro ‘The Demologist’, Brittle comprou os direitos sobre a história do casal Ed Warren e Lorraine em 1978, e como o contrato é vitalício, o escritor é quem é dono de qualquer produção que seja baseada na história do casal.

Em 1997 o escritor até chegou a vender os direitos autorais para a Warner, que produziu ‘Invocação do Mal’ we alcançou um enorme sucesso.

Publicidade

Mas, depois disso Brittle não quis mais saber de acordos com a produtora e resolveu processá-la por criar filmes baseados nas histórias que ele possui os direitos legais de utilização.

O processo é tão bizarro porque a Warner justificou que seus filmes não se baseiam na história que o escritor detém os direitos e sim em fatores históricos. Ao dizer isso, a produtora assume o compromisso de que tudo que existe em seu filme é real.

Isso é o que torna o processo estranho demais, pois para provar que suas obras são baseadas em fatos reais, a Warner terá de mostrar como existem criaturas demoníacas e terá de provar isso com provas substanciais, sem utilizar de filmagens ou edições que a produtora sabe muito bem fazer. Para se livrar da multa bilionária, a produtora terá de provar que fantasmas existem, caso contrário, Brittle ganhará o processo contra a Warner Bros. E olha que a empresa não conseguiu arrecadar um valor igual ao pedido pelo escritor nas bilheterias do filme, que pode dar um enorme prejuízo para a produtora.