Na tarde de hoje, às 13h46min no horário local, na Universidade do Texas, em Austin, houve um #Ataque assassino com vítimas. Até o momento, foram registradas três vítimas do caso, sendo que uma não conseguiu resistir aos ferimentos provocados pelo agressor e veio a morrer enquanto recebia atendimento.

De acordo com a equipe médica de resgate do Condado de Travis, onde ocorreu o crime, há mais vítimas feridas e em estado grave. O agressor se utilizou provavelmente de um facão, segundo fontes da policia local.

As autoridades alegaram, em nota, que o agressor está sob custódia para averiguação. Ainda não se sabe o que motivou do ataque aos estudantes, todavia, há um histórico de ataques e massacres em campus escolares e universitários nos Estados Unidos.

Publicidade
Publicidade

Os representantes da universidade vieram a público informar o caso para deixar a população a par do acontecimento e, possivelmente, levar a conhecimento dos familiares o ocorrido.

Há relatos de estudantes do local que informaram como ocorreram os ataques. Rachel Prichett disse, ao ser questionada sobre o ocorrido, que viu um homem com uma faca grande ou em suas mãos, enquanto este ainda estava próximo a ela. Continuando seu relato, ela informou que o acusado se aproximou de uma das vítimas e a segurou pelos ombros antes de desferir o golpe, neste momento, ela se pôs a correr para tentar se salvar do ataque.

Ray Arredondo, um estudante que passava de carro pelo local, viu um grupo de alunos que fugia do agressor e gritava para que ele fizesse o mesmo. Segundo o relato, enquanto ele manobrava seu carro viu uma das vítimas sentadas em um dos bancos próximos ao local do ataque, tentando cuidar de ferimentos na área do pescoço e em sua nuca.

Publicidade

É possível que existam mais vítimas do ataque, tendo em vista o tumulto gerado pela fuga dos estudantes. Os responsáveis pela investigação pedem que a população local se afaste da área para evitar possíveis danos às provas ou mesmo impedir que haja um segundo ataque por parte de outros criminosos que se aproveitariam da confusão.

Testemunhas que acompanharam a polícia do campus enquanto esta tentava deter o agressor disseram que, ao ser algemado e conduzido para a viatura policial, aparentava estar extremamente calmo e indiferente para o ocorrido, como se não fosse o culpado. Ele aguardará em custódia até que as autoridades levantem os detalhes sobre o caso para que ele possa ser considerado oficialmente o responsável. #Estados Unidos #massacre