Arlo Newcombe nunca saiu de dentro de seu quarto de #Hospital. Esse bebê, de apenas um ano, tem uma #doença rara de pulmão, um caso único no Reino Unido, e não conhece o mundo afora. Apesar disso e de toda a dor causada pela doença, ele não perde o sorriso e é um bebê maravilhoso, que encanta a todos ao redor. Para Arlo, cada enfermeira ou médico é como outro membro da família.

Para sobreviver, Arlo vive preso às máquinas, que asseguram o funcionamento de seus órgãos minúsculos. Apesar da situação, é um bebê extremamente feliz e, para os médicos, é essa alegria que conforta a vida dos pais e de todos que o conhecem.

Os irmaõs mais velhos também vão no hospital para brincar com Arlo, que não pode se afastar muito da cama por conta dos tubos.

Publicidade
Publicidade

"Tentei colocá-lo no meu colo, mas percebi que os tubos não alcançavam. Foi quando percebi que Arlo não só está confinado em um quarto, como está confinado no canto de um quarto", contou o pai do menino, em declarações para o jornal britânico Mirror.

O pequeno Arlo sofre com uma doença rara, em que os pulmões não funcionam sozinhos. Por isso, precisa de suporte em cada respiração. Como não existe um ventilador portátil eficaz, ele precisa ficar 'preso' nesse quarto do hospital de Londres. É lá que ele está vivendo, e foi lá que ele celebrou seu primeiro aniversário, na terça-feira (16).

Conheça a história

Arlo nasceu após uma gravidez saudável e um parto tranquilo, mas uma hora depois já lutava pela vida. Os médicos detectaram uma respiração irregular, que o levou para a unidade de cuidados especiais.

Publicidade

Começava aí a luta de Arlo e de sua família. O menino ficou entubado e os médicos pensavam em pneumonia. Quatro dias depois, ele foi transferido para um outro hospital, onde ficou internado para cuidados intensivos. "Depois disso, vivemos semanas agonizantes com testes intermináveis, resultados confusos e médicos desconcertados", contou Mike, o pai do bebê.

Dois meses depois, eles obtiveram o diagnóstico, mas as dúvidas continuaram perante uma doença tão rara. "Não temos ideia do que o futuro nos reserva, então também não podemos nos preparar para o pior", contou Mike.

O caso de Arlo é único no Reino Unido, mas existem 200 outros casos dessa doença rara documentados no mundo inteiro. Também por isso, os médicos não sabem como prever o futuro do pequeno Arlo, que vai encantando a todos com esse sorriso.

Veja as fotos de Arlo:

#Bebês