Segundo informações do jornal americano The New York Times, o governo chinês vem trabalhando para desmantelar a rede de #Espionagem americana em seu território, matando e prendendo espiões e informantes da CIA (Agência de Inteligência Central, em inglês).

Os informantes e agentes americanos, em solo chinês, relataram entre 18 e 20 prisões ou assassinatos de seus pares pelo governo chinês. Há relatos de que um dos informantes morto pelo governo chinês, foi morto a tiros em frente à três de seus colegas para intimidá-los e também passar uma mensagem para os informantes em potencial.

Perdas deste tamanho só são comparáveis às perdas que houveram com a Rússia e a União Soviética, durante a Guerra Fria, onde havia um grande número de espiões e informantes tanto dos americanos em solo soviético, como de soviéticos em solo americano, incluindo agentes duplos, pois ambos os países consideravam de suma importância a obtenção de informações confidenciais para vencer uma guerra que não era travada em campos de batalha propriamente ditos, mas sim uma guerra entre informações e influências.

Publicidade
Publicidade

Posteriormente, após o término da União Soviética, os Estados Unidos da América e a Federação Russa, nome oficial da Rússia, mantiveram seus agente da KGB (Comitê de Segurança do Estado, em Russo) e a CIA mantiveram os seus agentes, e muitos de seus informantes, no território inimigo.

País Estratégico

O governo americano trata como prioridade espionagem e a consequente obtenção de informações privilégiadas sobre a #China, porém a China está tendo sucesso em quebrar a rede de espionagem americana desde 2010 e o governo americano ainda não sabe ao certo o porque dessa quebra.

Há uma discussão sobre se o país asiático conseguiu hackear o sistema americano ou se há alguém de dentro da CIA repassando as informações para o governo chinês, porém, até hoje, não houve um consenso nem provas de que um ou outro, tenha ou esteja ocorrendo.

Publicidade

Durante o governo Obama, aconteceu um vazamento gigantesco de dados da CIA por parte da WikiLeaks, contendo detalhes sobre operações e informações pessoais de funcionários da CIA, o que pode ter levado a inteligência chinesa à conseguir nomes dos informantes e agente em seu território.

À época, a CIA tentou descobrir como os vazamentos aconteceram, quem havia repassados as informações ao WikiLeaks, mas, ainda não conseguiram chegar a um culpado no caso. #Estados Unidos