Recentemente, o tabloide inglês 'Daily Mail' fez uma matéria importante sobre Philipp Budeikin. Provavelmente, o leitor não conhece esse russo pelo nome, mas basta ouvir o nome do 'Baleia Azul' para ter certeza de quem estamos falando. Philipp está preso em uma penitenciária da Rússia acusado de promover estímulos suicidas a dezesseis garotas menores de idade. Algumas sobreviventes, no entanto, mostram tanta afetividade pelo sarcástico rapaz, que enviam correspondências para ele na cadeia. Muitas delas têm cunho amoroso e mostram o quanto as garotas tiveram o seu sistema psicológico abalado. É bom lembrar que, apenas na Rússia, pelo menos 100 mortes teriam relação com o 'Baleia Azul'.

Publicidade
Publicidade

Criminoso conta por que começou o jogo e revela mistérios aterrorizantes

De acordo com o preso, ele iniciou a jornada contra as vítimas porque elas seriam verdadeiros dejetos humanos, apenas lixo. Ele ainda revela que a sociedade deveria agradecê-lo, já que essas pessoas mereciam mesmo morrer. O '#Baleia Azul', na verdade, começou com outro nome, F57, mas foi mudando ao longo do tempo. Philipp foi preso por fazer as incitações em uma rede social da Rússia, a Vkontake. Desde sempre, o jogo tinha desafios aterrorizantes e, no fim das contas, o último deles, era fazer a pessoa acabar se matando.

O jogo ganhou o nome de 'Baleia Azul', pois um dos últimos desafios era desenhar uma baleia desse tipo no corpo da vítima, tudo, é claro, com um material pontiagudo e de matéria macabra.

Publicidade

No geral, quem participa das ações são jovens que estão a passar por problemas psicológicos. O game do mal costuma durar 50 dias.

Investigação no Brasil e no exterior

No Brasil, o jogo é alvo de investigações do Ministério da Justiça, da Polícia Federal e também de outras entidades. Algumas mores estariam relacionadas ao jogo, que teve um grande boom por aqui no mês passado. Já na Rússia, a polícia de lá ainda investiga se foi mesmo o jovem preso quem tomou todas as atitudes contra as vítimas. Isso porque, mesmo após sua prisão, o jogo ainda continuou a viralizar nas redes sociais e novas vítimas foram atingidas. Há até outros criminosos e grupos que reivindicam a criação do 'Baleia Azul'.

Serviço importante: No Brasil, o Centro de Valorização da Vida, o CVV, trabalha para ajudar pessoas com pensamentos tristes. Para entrar em contato, basta ligar gratuitamente para o telefone 141. A ligação pode ser feita de qualquer parte do território nacional.