Uma mulher ainda não identificada foi encontrada morta em circunstâncias misteriosas perto de trilhos de trem na manhã desta quarta-feira (24), na cidade de Damoh, distrito de Madhya Pradesh, na Índia. Ao lado do corpo da vítima também estava uma criança. Ela estava chorando e tentando mamar no peito da vítima. "A criança estava com fome, tentando se amamentar na mãe morta, o que fez com que todos os que testemunhassem a cena chorassem", disse Sudhir Vidhyarthi, presidente do Comitê de Bem-Estar da Criança.

Conforme informações de meios de comunicações locais, a mulher, de 35 anos, foi encontrada próximo de um portão ferroviário, junto com o seu filho de aproximadamente 1 ano de 2 meses de idade.

Publicidade
Publicidade

Segundo Vidhyarthi, ele tinha recebido uma chamada sobre o incidente do gerente da estação ferroviária da cidade de Damoh, por volta das 6 horas da manhã. Conforme informações da polícia, a vítima e a criança foram encontrados por volta das 5h30 da manhã por um homem que passava pelo local.

Ainda de acordo com a polícia, a suspeita é de que a mulher caiu de um trem em movimento com o bebê em seu colo. Ela estava com vários ferimentos fatais em sua cabeça, já a criança não tinha ferimentos. "É possível que a mulher tenha caído de um trem em movimento na noite de terça-feira (23) onde não resistiu aos seus ferimentos e morreu no local. A criança permaneceu com o cadáver ", disse um #policial. O corpo da vítima foi recolhido em seguida, encaminhado para um necrotério onde passará por todos os exames necessários e ficará à disposição de seus familiares para o reconhecimento.

Publicidade

"Quando chegamos ao local, o bebê estava sentado ao lado dela tentando acordá-la e amamentar", disse o presidente da CWC. Segundo informações de Vidhyarthi, eles tiveram dificuldades em conseguir que a criança fosse internada no hospital distrital. "É ultrajante, quando levamos o bebê para o hospital depois de enviar o corpo de sua mãe para uma autópsia, o pessoal recusou a entrada da criança pedindo uma taxa de 10 rupias", disse ele. Fontes relataram que um cirurgião da unidade médica instruiu a equipe do hospital para não admitir qualquer paciente sem cobrar uma taxa de aproximadamente R$ 0,50 centavos de real.

Vidhyarthi relatou que o menino ficará em Bal Bahawan por mais dois dias até encontrar alguns familiares dele. Ainda de acordo como Vidhyarthi, ele relatou que vai esperar que os familiares da vítima reconheçam o corpo antes de fazer qualquer outro processo legal. O caso está sendo investigado pelas autoridades locais. #Tragédia #Investigação Criminal