Para fugir da prisão de segurança máxima em San Pedro Sula, em Honduras, Francisco Herrera Argueta, de 55 anos, se montou parecido com a personagem Nazaré Tedesco, interpretada pela atriz Renata Sorrah, em Senhora do Destino. Ele usou uma peruca loira, óculos escuros, chegando até a pintar as unhas de rosa e colocar enchimentos no peito.

Claro que não deu certo a tentativa de fuga: “A maquiagem não escondeu o fato de que ele era um homem”, afirmou um porta-voz do presídio, segundo o site britânico “Metro”.

O "espertão" está preso há quase dois anos, desde 2015. Está foi a primeira vez que ele tentou fugir. O homem é acusado por porte ilegal de arma e assassinato.

Publicidade
Publicidade

No momento da fuga, ele tentou se passar por uma visitante, Jacinta Elvira, pois sua identidade estava em posso dos guardas de plantão no horário de visitas. Seu objetivo era tentar fugir após o horário de visitas, mas algo deu errado, seu jeito de andar e sua voz masculina o entregaram.

Bayron Sauceda Arqueta, que é porta-voz da polícia local, disse que ele conseguiu passar por diversos pontos de segurança, mas quando um guarda perguntou o seu número de visitante, ele foi pego, pois respondeu com a voz grossa, deixando claro que não se tratava de uma mulher, e sim de um homem.

Ao notar algo estranho na voz, o policial pediu para que ele retirasse os óculos escuros, que cobria grande parte do rosto, uma vez que sua maquiagem não dava para esconder os traços masculinos do rosto, confirmando o disfarce e a voz grave.

Publicidade

Senhora do Destino já foi vendida para 36 países, entre eles: Argentina, Bolívia, Canadá, Chile, Costa Rica, Cuba, El Salvador, Eslovênia, Estados Unidos, Géorgia, Guatemala, Israel, Nicarágua, Panamá, Peru, Portugal, Puerto Rico, República Dominicana, Romênia, Rússia, Uruguai, Venezuela, Colômbia, Marrocos, Angola e algumas ilhas do Caribe.

Foi eleita pelo jornal espanhol "20 minutos" como a 5ª melhor telenovela brasileira de todos os tempos.

A trama de Senhora do Destino começou a ser contada em dezembro de 1968 e conta a história de três mulheres: Josefa de Medeiros Duarte, interpretado pela atriz Marília Gabriela, que fazia o papel de jornalista, uma mulher deslumbrante; Maria do Carmo Ferreira, na pele da Carolina Dieckmann, uma nordestina que veio para o RJ buscando uma vida melhor, e Maria de Nazaré Tedesco, Adriana Esteves, que ficou famosa interpretando uma prostituta que quer mudar de vida a qualquer custo e jogará sujo para isso, a vilã da novela. #nazaré