Na tarde desta última quarta-feira (03), um homem teve um corpo incendiado durante os protestos contra o governo de Nicolás Maduro, que assolam a Venezuela. As imagens são fortes e mostram o momento em que o manifestante teve o corpo tomado pelo fogo, e não consegue ser ajudado por outras pessoas a sua volta.

O acidente teria sido provocado devido a uma explosão em um tanque de combustível de um veículo usado pelas Forças Nacionais para combater os protestos. A situação está tensa no país desde a última semana, quando a oposição decidiu sair às ruas para contestar a decisão do presidente de convocar uma Assembléia Constituinte.

Publicidade
Publicidade

Durante todas as manifestações organizadas o que se viu foram muitos atos de violência, com uma repressão da polícia que prometeu não deixar que a situação saia do controle. Houve confrontos armados entre os agentes e a população, com bombas de gás lacrimogêneo, e jatos de água para dispersar a população que seguia em uma passeata.

O ato aconteceu na região leste de Caracas em direção ao Parlamento onde Maduro discursava. Os manifestantes foram atingidos com balas de borracha também usadas para tentar conter o avanço do comboio. Carros blindados foram usados na estrada Francisco Fajardo, para tentar dissipar os dissidentes.

Os manifestantes, no entanto, resistiram e seguiram em caminhada, alguns encapuzados enfrentaram a polícia com pedras e barricadas com colchões e outros materiais que foram queimados ao longo do percurso.

Publicidade

Segundo dados do próprio governo pelo menos trinta e duas pessoas já morreram durante os protestos contrários ao presidente. Já são contabilizados cerca de quinhentos feridos ao longo dessa semana, e pelo menos mil pessoas foram detidas.

Ao que parece outro jovem de apenas 18 anos, também morreu nas manifestações de ontem, e ainda não foram divulgadas maiores informações sobre a causa do óbito. O homem que teve o corpo queimado foi atendido e também não se sabe qual é seu estado de saúde. Mas dadas as condições, ele estaria em estado grave, pois teve quase o corpo inteiro queimado.

Os dados são que somente na tarde de ontem, cerca de duzentas pessoas ficaram feridas, inclusive deputados contrários ao governo que participavam do ato. Nesta última quarta-feira o presidente balizou junto ao Conselho Eleitoral o decreto para instituir a Assembléia Constituinte, nas próximas semanas.

Segundo Maduro, a Constituinte é cidadã, e tem profunda participação do povo, e que será a população a decidir em voto secreto o destino do país.

Publicidade

Os opositores, no entanto, dizem que o presidente nada mais quer do que se perpetuar no poder, como a ditadura cubana. De acordo com o líder da oposição Henrique Capriles, a eleição não será universal e trata-se apenas de uma fraude usada pelo presidente para continuar seu regime. Ele ainda garantiu que o povo continuará nas ruas.

#Protesto #Corrupção