Até quando não quer, o presidente dos Estados Unidos Donald Trump gera polêmica. No último sábado (20), ao fazer a primeira viagem de negócios ao exterior, na Arábia Saudita, ele chamou atenção de pessoas em todo o mundo.

Contudo, o motivo não teve relação com a sua autoproclamada capacidade de fazer negócios, mas sim com um episódio em que participou de uma cerimônia em Riad – capital do país -, ao lado do rei da Arábia Saudita, Salman bin Abdulaziz Al Saud, e do presidente egípcio, Abdul Fatah Khalil Al-Sisi.

Na ocasião, Trump e demais autoridades foram flagrados com as mãos sobre uma esfera luminosa, durante a inauguração do Centro Global de Combate à Ideologia Extremista em Riad, no domingo (21).

Publicidade
Publicidade

Apesar da esfera simbolizar o globo terrestre, internautas paranoicos acusaram o presidente e demais autoridades de feitiçaria e conspiração global. Devido a intensa repercussão, o assunto foi destaque num dos mais conceituados jornais do mundo, The Washington Post, nesta segunda-feira (22) – veja a manchete.

Ao contrário das especulações proferidas pelos entusiastas da conspiração, a entidade tem o propósito de monitorar atividades extremistas na internet, como discursos ideológicos radicais e de ódio. O programa é baseado em um modelo já existente nos Emirados Árabes Unidos – vídeo na sequência.

Porém, explicações sobre o evento não são suficientes para derrubar as crenças pré-estabelecidas de milhares de usuários.

Publicidade

Para o internauta pourmecoffee, por exemplo, a esfera ‘demoníaca’ domina a mente do presidente estadunidense.

“Nada de dormir esta noite para Trump. A esfera controlá-lo agora. Dois olhos maçantes e sem pálpebras, sempre abertos, vendo seus horrores, servindo a sua vontade”.

No entendimento de Matt Roller‏, a esfera - que é apenas um objeto simbólico e nada mais -, tem vida própria e irá ajudar Trump a tomar decisões importantes.

“Muitas pessoas dizem que a esfera [é do] mal. Estúpidas! Vou negociar com o Orb, fazê-lo trabalhar para nós. Bom negócio para todos!!! Salve o orbe”.

Houve até quem ironizou a situação, comparando a esfera de Trump com a usada pelos vilões da Marvel Comics, o grupo terrorista Hydra, que manipulava “cubos mágicos” para transformar os desejos em realidade.

Publicidade

Porém, as acusações de um ritual satânico protagonizado pelo presidente e seus “amigos” do Oriente, foram rebatidas por quem manja do assunto.

Conforme a Igreja de Satanás, fundada em 1966, o ato não tem relação alguma com a prática de adoração ao diabo.

“Para esclarecimento, este não é um ritual satânico”, frisa a Igreja.

Ao que parece, nem mesmo a Igreja de Satanás quer ter algum tipo de vínculo com Trump. #Bizarro #Curiosidades #Viral