Uma ex-professora da cidade de Ohio, nos Estados Unidos, foi sentenciada à prisão na segunda-feira (15), depois de admitir que teve sexo com um aluno, após o seu marido dar bebidas alcoólicas para a vítima.

A mulher, que foi identificada como Jessica Storer, de 29 anos, teve relações sexuais [VIDEO] com um estudante de 18 anos dentro da casa onde mora com o marido, Derrick, de 33 anos. Segundo informações, o esposo da acusada tinha convidado um grupo de estudantes para comparecer à residência do casal no ano passado.

A juíza Randall Basinger condenou a suspeita à prisão por dois anos, depois que se declarou culpada em uma audiência anterior.

Publicidade
Publicidade

Conforme informações, uma carta lida no tribunal, escrita pela vítima, revelou que desde o incidente ele tentou o suicídio e que foi assediado na escola e intimidado on-line, e é assunto de fofocas por adultos após o incidente. A vítima relatou que sua vida virou um inferno após ser abusado pela acusada. O pai da vítima também falou em tribunal sobre as tentativas de suicídio do filho.

“Meu filho vai ter que viver com isso pelo resto de sua vida”, disse o pai do garoto. A declaração da vítima diz que a mulher o manipulou quando ela falou que estava passando por problemas no relacionamento.

Storer, que era professora substituta através do Centro de Serviços Educacionais do Condado de Putnam, foi entrevistada pela polícia em 13 de dezembro, depois que oficiais receberam uma denúncia contra ela por violência sexual.

Publicidade

Os investigadores relataram que o jovem de 18 anos disse que lhe deram álcool, antes dele fazer sexo com a suspeita. Quando mulher foi questionada, admitiu ter relações sexuais [VIDEO] com a vítima, entretanto, ela foi presa em 21 de dezembro, após uma investigação do Departamento de Polícia de Pandora.

Storer afirmou ao juiz Randall Basinger, durante sua sentença na segunda-feira, que o adolescente não recusou as bebidas alcoólicas dentro da sua casa. Ela relatou que teve sexo com o garoto apenas uma vez e foi com o consentimento dele. "Aceito a total responsabilidade por ele beber e por não dizer não. Sinto que foi consensual. Não foi forçado”, disse ela. Antes de ser sentenciada, ela pediu o juiz Basinger que considerasse sua saúde mental, alegando que estava tomando medicação para transtorno bipolar e depressão.

Além da sentença de prisão de dois anos, Storer foi registrada como uma ofensora sexual [VIDEO] pelo o resto da sua vida. Seu marido se declarou culpado de várias acusações de delito grave de primeiro grau, fornecendo álcool a um menor, em abril. O marido da acusada foi condenado a 18 meses de prisão. #Crime #Investigação Criminal #Casos de polícia