A cena parecia engraçada, principalmente porque a menina foi resgatada e saiu andando logo em seguida do incidente. Para quem não viu, turistas alimentavam leões-marinhos quando o bicho resolveu sair da água e morder uma garota que sentou numa estrutura de proteção para ficar mais próxima do animal.

A criança chegou a ser puxada para a água, mas foi rapidamente resgatada. O vídeo, gravado em um píer no Canadá, repercutiu na internet, mas até então era tratado com muito humor e engraçado. Mas na realidade, o assunto tomou ares de dramaticidade posteriormente.

As imagens mostram que a menina mordida pelo #Leão-marinho saiu andando com os familiares, aparentando estar bem, que teria sido apenas um susto.

Publicidade
Publicidade

Porém, logo que a menina foi para casa, percebeu-se uma inflamação no local que foi atingido pelos dentes do animal e ela precisou ser internada.

O caso, que aconteceu no pequeno porto da cidade de Richmond, mostrou que como a natureza pode ser imprevisível. Praticamente não se registra ataque de leões-marinhos a seres humanos. Mas sabe-se, por exemplo, que este animal possui bactérias que podem ser mortais em seus dentes. Esse é um recurso, por mais antagônico que seja, vital do animal, para matar mais rapidamente suas vítimas, facilitando sua alimentação.

A menina atacada, mesmo que aparentasse estar bem no vídeo, após ser resgatada, foi infectada com tal bactéria, começou a piorar e logo foi diagnosticada com a bactéria. De acordo com a família, foi um especialista em biologia marinha e na espécie que atacou a menina que os alertou do risco que ela passava ao ser mordida pelo leão-marinho.

Publicidade

A menina está internada em um hospital no Canadá, onde passa por um tratamento com antibióticos. Segundo o jornal carioca Extra, a infecção é a popularmente chamada de "dedo de foca". É ocasionada por uma bactéria que tem nome científico de mycoplasma phocacerebrale. Caso o antibiótico não fosse usado, a pele e todo o tecido orgânico da região morreria, ou teria uma gangrena (falta de circulação de sangue na região) e o quadro certamente levaria a morte do paciente. A menina continua internada até e luta pela vida.

Cães que andam

Outro caso que chamou a atenção esta semana e que muita gente também viu são os cachorros que andam sobre duas patas, vestidos com roupinhas engraçadas e até carregando mochilas. Posteriormente, foi mostrado pelo noticiário que, na realidade, os cães, que parecem fofos e adestrados, são tratados com violência no que tange ao treinamento.

Dois vídeos publicados depois nas redes sociais e reproduzidos, inclusive aqui na Blasting News, mostraram que alguns desses cães são ensinados a base de maus-tratos e surras, o que chocou os internautas.

#mycoplasma phocacerebrale #bactéria mortal