Uma cena inesperada, semelhante a um filme de comédia, mas com resultados reais, exibida na internet pela jornalista Martina Salas, em 26 de abril, mostra a comoção dos familiares ao verem o corpo de um parente exposto em via pública, após o caixão quebrar.

O sinistro episódio, que tem revoltado os envolvidos, aconteceu quando Bertha Elena Lara de Barreta, 83 anos, morta depois de sofrer ataque cardíaco, era transportada para o cemitério do município de Barranquilla (#Colômbia).

Ao chegar no local, onde os conhecidos da idosa iriam prestar as últimas homenagens, o caixão não aguentou o peso da vítima e quebrou a poucos metros da lápide.

Publicidade
Publicidade

Conforme a jornalista, o material de qualidade duvidosa usado na construção do objeto, não suportou o peso do cadáver. “O caixão tinha sido feito com materiais de má qualidade e quebrou durante o funeral”, comenta Martina.

Para Peter Barreto Lara, um dos quatro filhos da idosa, a imagem de sua mãe desabando ao chão depois do caixão ceder, a caminho da sepultura, será lembrada para sempre.

Segundo Lara, tudo aconteceu de repente, quando o corpo recém havia sido retirado do interior do carro fúnebre.

No momento do desastre, conta o colombiano, o caixão era carregado pelos três outros irmãos e um amigo da família.

A mulher colidiu com o chão quando o fundo do objeto se rompeu.

Publicidade

Pessoas ficaram assustadas com o acontecido. “Ele [caixão] partiu do fundo e minha mãe caiu no chão. As pessoas fugiram muito rápido”, salienta Lara.

O outro filho, Eduardo, que ajudou a retirar o objeto do veículo e presenciou ele quebrando enquanto o cadáver da matriarca era encaminhado ao destino final, revela que os indivíduos presentes reagiram de forma desrespeitosa.

"Algumas pessoas correram, outras riram, outras cuspiram. Era como um show", declara.

No vídeo, funcionários da funerária tentam realocar o cadáver em um caixão substituto. Todavia, devido ao peso do corpo, eles resolvem colocar a tampa do objeto sobre ele. Depois, o cobrem com uma coberta plástica.

Eduardo destaca que a mãe levou 45 minutos para ser colocada dentro de uma nova caixa para mortos. Também acrescenta que parentes e amigos ficaram constrangidos com a situação.

Ele ainda acentua outra bizarrice envolvendo o incidente. Conforme Eduardo, “havia uma espécie de líquido saindo dela”, que eles não souberam identificar.

No momento, a família pretende processar a funerária. A gravação, apesar de trágica, tem seu valor humorístico. Confira abaixo.

#Curiosidades #Viral