De acordo com a rede britânica de #Notícias BBC, políticos da Malásia estão exigindo que organizadores de um torneio de xadrez ocorrido naquele país forneçam explicações a respeito de um incidente um tanto #Bizarro, onde uma garota de 12 anos foi banida da competição por estar usando um vestido alegadamente "provocante".

O caso aconteceu durante o Campeonato Escolar Nacional de Xadrez que estava sendo realizado em Putrajaya, capital administrativa da Malásia, localizada ao sul de Kuala Lumpur. Segundo Kaushal Khandhar, treinador da menina, na metade da segunda rodada de uma partida, o árbitro chefe parou a competição e informou à garota que e o vestido que ela estava trajando era "impróprio", o que violava o código de vestimenta do torneio.

Publicidade
Publicidade

Em uma longa postagem publicada no Facebook, Khandhar explicou que, mais tarde, o árbitro chefe informou à adolescente e à mãe dela que o diretor do torneio de xadrez considerava o vestido da menina "sedutor", além de ser uma "tentação de um certo ângulo, bem distante". O post indignado do treinador da menina foi dirigido especificamente à comunidade de xadrez de seu país, mas o teor insólito do caso acabou atraindo a atenção de políticos malaios e de pessoas ao redor do mundo todo.

Uma das pessoas que cobrou explicações foi Zuraida Kamaruddin, deputada do Partido Nacional da Justiça da Malásia, que criticou abertamente os organizadores da competição escolar por não fornecerem uma declaração adequada sobre o incidente e que, segundo o jornal The Star, declarou: "Estou muito preocupada com a questão, e sinto pela jovem como se fosse minha filha".

Publicidade

Outra declaração de repúdio foi feita por Datuk Heng Seai Kie, conselheira do Departamento de Unidade Nacional e Integração Nacional do governo malaio, que afirmou que organizadores de eventos não devem agir como "polícia moral", dizendo às meninas o que vestir ou não.

Expulsão do torneio

Ainda em seu desabafo feito através do Facebook, Kaushal Khandhar publicou uma foto da garota – sem mostrar o rosto, por questões óbvias – usando o vestido que causou todo o problema, afirmando que estava "extremamente perturbado e envergonhado" pelo que aconteceu durante o torneio de xadrez.

O The Star revelou que Chin Wai Ling, mãe da menina, afirmou que o diretor da competição só tomou uma decisão a respeito do que poderia ser feito para solucionar o impasse por volta das 22h do dia em que o incidente ocorreu, estabelecendo que, para a garota poder continuar jogando, deveria arrumar uma calça. Infelizmente, as lojas locais já estavam fechando àquela hora e só reabririam no dia seguinte. Impedida e comprar uma nova roupa, a adolescente – que é a campeã de xadrez do distrito de Kuala Lumpur – foi banida do torneio nacional.

Segundo a BBC, a Federação Mundial de Xadrez, de fato, impõe diretrizes que estabelecem que competidores precisam cumprir um "código de vestimenta de alto padrão", mas não especifica exatamente o que isso significa. #Mundo