Emam Ahmed Abd El Aty, uma egípcia nascida em 1980 na célebre cidade de Alexandria, que sofre de um problema da glândula tireoide, chegou a ser a mais pesada mulher do mundo e a segunda mais pesada em registro de todos os tempos. O peso dela alcançou 504 quilos. Segundo a família, ela nasceu com cinco quilos.

Em fevereiro deste ano, ela viajou à Índia para submeter-se a tratamento médico e a uma #Cirurgia bariátrica. A equipe médica que tratou do caso dela incluiu entre outros profissionais de saúde, três anestesistas, um nutricionista, dois cirurgiões bariátricos e um cirurgião cardíaco.

Os resultados foram surpreendentes. Depois de três meses de internação, incluindo a cirurgia de redução do estômago, ela deixou o Hospital Saifee, na cidade de Bombaim, também conhecida como Mumbai, na quinta-feira (4), pesando pouco mais de 176 quilos.

Publicidade
Publicidade

Isso significa que ela já perdeu quase um terço de uma tonelada.

Jornalistas, fotógrafos e curiosos em geral cercaram-na durante sua partida do local. Ela viajou a Dubai, nos Emirados Árabes Unidos, onde terá início a nova fase do tratamento. O objetivo é fazer com que ela possa voltar a andar. Depois de décadas de imobilidade forçada, os músculos da paciente atrofiaram e ela apresenta problemas no esqueleto.

Além das dificuldades habituais em um tratamento de #obesidade mórbida, o período foi marcado por tensões entre a família da egípcia e a equipe médica que tratava dela, que acabaram chegando às redes sociais e estimulando especulações. Na quarta-feira (4), véspera da alta da paciente, Muffazal Lakdwala, cirurgião bariátrico que cuidou do caso, divulgou uma carta pública afirmando que a irmã do paciente não estava se conformando com o risco - sobre o qual os médicos foram bastante honestos - de que a irmã não possa voltar a andar devido aos problemas ósseos.

Publicidade

O médico também apresentou fotos de sua paciente sobre uma balança, confirmando o peso a que ela chegou depois do tratamento. Ele admitiu, porém, não ter como confirmar o peso original da egípcia.

O caso dela despertou o interesse mundo a fora pela quantidade de tempo que ela foi obrigada a permanecer de cama decido a seu peso excessivo. Sabendo do caso, o Lakdwala ofereceu-se para operá-la de graça, e, felizmente, o governo indiano concedeu a Emam Ahmed um visto, apesar de ela ser incapaz de cumprir a exigência normal de requerer o documento pessoalmente no consulado do país asiático. #EmamAhmedAbdElAty