Enquanto muitos homens poderiam matar por amor, outros parecem simplesmente não ligar para o ciúmes. A modelo Iham Chocolat, de 25 anos, sabe muito bem disso. Seu caso foi noticiado nesta quinta-feira (11) pela coluna 'Hora 7', do portal de notícias R7.

A bela mulher nasceu no Togo, um país de origem africana, mas já há alguns anos mora em Bolonha, na Itália, país importante no mundo da moda. Iham namora um rapaz de 36 anos e até aí tudo bem. O que torna o relacionamento um pouco bizarro é que a modelo também sustenta uma relação pública com seu amante, um homem mais velho, de 60 anos de idade. O amante parece ter dinheiro e dar presentes para Iham - e o namorado, por sua vez, parece não ligar nem um pouquinho.

Publicidade
Publicidade

A universitária costuma ir a jantares e viagens com o "outro", sempre a presenteando com produtos caros como roupas, joias e bolsas. Assim, os três não discutem. O site da Record ainda apresenta um outro detalhe sobre a relação curiosa do trio: a modelo explica que o seu namorado não tem como bancar coisas caras, mas que o amante tem, então, basicamente, ela une o útil ao agradável.

Sem revelar o nome de nenhum dos dois homens, a garota conta que, com o tempo, um foi acabando aceitando o outro e tudo ficou bem. Para ver o amante, a modelo viaja até à cidade de Roma.

Segundo a jovem, o 'namorado' mais velho ainda a sustenta com dez mil reais mensais, o suficiente para conseguir pagar os estudos e pensar em um futuro melhor. Parece que a estudante gosta de contar sua história inusitada para todo mundo.

Publicidade

A modelo ainda detalha o motivo do namorado oficial não ter ciúmes da relação com o amante: eles não tem nenhum tipo de relação sexual.

A relação, jura ela, seria apenas de um amor platônico. A amante aparece vestida com acessórios bastante extravagantes ao lado do amante e algumas das fotos foram até parar nas redes sociais.

Na entrevista, a modelo diz que evita contar quem é o amante por ser um médico muito conhecido. O namorado e o homem mais velho não ligam para essa relação a três e isso já dura - acreditem - cinco anos. #Crime