A um presidente da General Motors, grande montadora de carros dos Estados Unidos, atribuiu-se a seguinte frase: "O que é bom para a General Motors é bom para o país (os Estados Unidos)". Bom, uma #Mulher chinesa parece ter decidido que o que é bom em uma linha de montagem de automóveis para, por exemplo, vigiar a frequência e a pontualidade dos funcionários, é bom para o lar dela ou pelo menos para o marido dela.

É o que se pode concluir da foto de um relógio de ponto digital publicada na rede social Weibo, fundada no ano de 2009 e bastante acessada no país de Mao Tsé-tung e Confúcio. A autora da publicação, Emma Yi, diz ter visto o dispositivo em uma visita a uma amiga na cidade de Xangai, localizada na costa Leste da China.

Publicidade
Publicidade

O homem, que trabalha em uma empresa de internet, estava se atrasando constantemente para voltar à residência do casal - fazendo hora extra, segundo ele. A justificativa da esposa para a adoção do regime do relógio de ponto no lar do casal tem sua lógica. Segundo ela, se o relógio de ponto pode regular os horários do marido durante o expediente, o equipamento pode também regulá-los no tempo livre dele.

Na imagem, junto ao relógio de ponto, está fixado um papel com os regulamentos que devem reger a situação. Chegando até as 9 horas da noite, não há problemas. Mas, daí para frente, há punições estabelecidas para a falta de pontualidade do marido dependendo do atraso: até meia hora, uma multa de 100 yuans (aproximadamente R$ 45); para atraso maior do que 30 minutos, a punição é o que parece ao equivalente a uma sentença de serviços comunitários, um dia inteiro fazendo tarefas domésticas no fim-de-semana.

Publicidade

Ainda segundo a amiga de Yi, o aparelho tem cumprido com sucesso seu papel na alteração da conduta da mão-de-obra: o marido dela não tem mais chegado tarde com tanta frequência. A foto logo viralizou na rede social chinesa e despertou polêmica. Alguns gostaram da engenhosa solução, enquanto outros pensaram que ela está retirando a liberdade do marido.

Houve até um homem que comentou estar feliz por ser solteiro. O que se pode dizer com certeza é que se trata de um meio diferente do usual para lidar com o problema dos atrasos do marido. Como notou o site Oddity Central, procedimentos bem mais comuns diante de atrasos do marido são ligar de dez em dez minutos para perguntar onde ele está e porque ainda não chegou, ficar mandando mensagens incessantemente ou mandar uma tentadora foto do jantar. #Relacionamentos #Homensemulheres