Uma menina de 5 anos foi supostamente violentada sexualmente pelo próprio pai e depois foi morta, estrangulada pela própria avó, em uma tentativa de encobrir o #Crime que o seu filho tinha cometido, na aldeia de Javulake-Vani, no distrito de Nashik, em Maharashtra. O caso foi divulgado pela polícia no domingo (21). Segundo a polícia, o acusado e sua mãe foram presos e confessaram o crime. De acordo com informações divulgadas pela polícia rural de Nashik, o incidente ocorreu na noite de sábado (20), quando o acusado, identificado como Sachin Shinde, de 26 anos, voltou de um casamento bêbado para a sua residência e supostamente violentou sexualmente a sua filha de cinco anos.

A mãe do suspeito, identificada como Anusaya, testemunhou o ato e sabendo que o seu filho seria preso pelo crime, por sua vez, matou a criança estrangulando-a.

Publicidade
Publicidade

Em seguida, descartou o corpo da vítima até um prédio onde funciona uma escola próxima a sua residência. Logo após, a avó da criança foi até uma delegacia da polícia onde registrou uma queixa relatando que a sua neta havia sido raptada em sua casa, estuprada e o seu corpo foi encontrado atrás de uma escola. Segundo informações, a polícia registrou a sua queixa e o caso contra agressores não identificados sob a Lei de Proteção de Crianças contra Ataques Sexuais.

No entanto, a polícia suspeitou da versão dada pela avó, como os moradores locais tinham suspeita de jogo sujo da mulher e seu filho, que era conhecido por ser um bêbado. Um cão farejador foi levado pela polícia, o animal por sua vez, correu de volta para a casa da menina do local onde seu corpo tinha sido alegadamente despejado o corpo da vítima pela avó.

Publicidade

Diante dos fatos, os policiais questionaram os suspeitos e ambos deram a mesma versão dada pela avó, assim que registrou a ocorrência na delegacia. A polícia então colheu o depoimento dos acusados separadamente.

Segundo a polícia, a versão dada pelos suspeitos não bateram. Em seguida, a polícia novamente interrogou os acusados juntos, por sua vez, o pai da vítima acabou confessado o crime. Conforme fontes ligadas à polícia local, o sujeito foi até o quarto onde a vítima estava dormindo junto com a sua mãe e a levou para outro quarto onde ela foi violentada sexualmente pelo indivíduo. Exames feitos no corpo da vítima, confirmaram que ela foi vítima de abuso sexual. Conforme informações de meios de comunicações locais, a esposa do acusado não estava em casa quando o incidente ocorreu, pois ambos estavam em disputa judicial. O caso está sendo investigado pela polícia local. #Investigação Criminal #Casos de polícia