Nesta semana, uma tentativa de fuga da prisão acabou repercutindo no Brasil e no mundo. Um homem de cinquenta e cinco anos, identificado como Francisco Herrera Argueta, tentou escapar da cadeia de San Pedro Sula e virou piada na internet por um detalhe, no mínimo, cômico.

Para tentar alcançar o seu "final feliz de novela", o preso se travestiu de mulher, mas ficou com a cara de uma personagem ícone da história da televisão brasileira, Nazaré Tedesco. A loira, interpretada por Renata Sorrah, ficou conhecida como a vilã da novela 'Senhora do Destino', reprise da sessão do 'Vale a Pena Ver de Novo', da Rede Globo de Televisão.

Publicidade
Publicidade

O preso estava certo de que seu plano funcionaria. Ele vestiu óculos escuros e até uma peruca loira. Para convencer os agentes locais de que era mesmo uma mulher, ele foi além. Francismo Herrera Argueta ainda pintou as unhas e usou elementos para formar uma espécie de seios falsos. Tinha tudo para que sua fuga fosse feita no mais alto nível, recheada de glamour, mas nada terminou bem. O desfecho da tentativa de fuga do preso, por ser inusitada, virou notícia no mundo. Aqui no Brasil, pelo fato do homem real ter ficado a cara de uma personagem de novela, a situação foi ainda mais comentada e engraçada.

Em 'Senhora do Destino', Nazaré tenta fazer a vida de Maria do Carmo, personagem de Susana Vieira, um verdadeiro inferno. Ela rouba a filha da protagonista do folhetim assinado por Aguinaldo Silva ainda no começo da trama.

Publicidade

A personagem foi a mais marcante da carreira de Renata Sorrah. Na obra, assim como fez o preso, a personagem utiliza roupas engraçadas e perucas. Diferentemente dele, que se deu mal, a personagem conseguia mesmo enganar as pessoas. Por mais que as perucas e óculos estivessem até tortos, ela passava batido até diante das mentes mais inteligentes.

O caso da fuga do preso foi repercurtido por diversos sites internacionais e, no Brasil, quem primeiro noticiou foi o jornal 'O Povo'. Francisco estaria preso desde o ano de 2015. A detenção ocorreu por homicídio e porte ilegal de arma de fogo. Apesar dele ter ficado a cara da Nazaré, o preso estava vestido mesmo era de Jacinta Elvira Araújo, uma mulher que costumava visitar presos na cadeia.

O que chamou mais a atenção foi o jeito de caminhar com o salto alto e a voz extremamente grave. O porta-voz da polícia da região, Bayron Sauceda, contou que o prisioneiro conseguiu passar por diversas áreas de segurança até ser descoberto. #Crime