Shelley Dufresne virou notícia em todo o mundo no fim de abril ao obrigar um aluno a ter relações sexuais com ela e uma colega de trabalho. Ambas são professoras de uma escola de ensino médio dos Estados Unidos. Ao todo, o menor teve mais de 40 relações sexuais com as moças, que acabaram na cadeia. Shelley pode pegar até 10 anos de detenção. Crimes envolvendo professoras são bastante comuns no exterior. Relembre a seguir outro caso.

A professora que tirou a inocência de seu aluno

Um #Crime repercutiu em 2016 e gira em torno de uma professora que foi para a cama com o aluno virgem. Yaira Cotto Flores, de apenas 26 anos, acabou sendo presa naquela época e agora o seu julgamento está mais próximo do que nunca.

Publicidade
Publicidade

A professora é acusada de ter seduzido um dos seus alunos, de apenas 14 anos, com um único intuito, tirar a virgindade ele. É comum que alunos possam ter algum tipo de desejo pelas suas professoras. Alguns deles, inclusive, até desenvolvem amores românticos e platônicos.

No entanto, no caso de Yaira, foi ela quem teve essa paixão avassaladora e vista como criminosa.

Conheça a história de Yaira

Chamada por alguns jornais de 'A Malvada', a professora chama a atenção pela beleza e ousadia. Não é muito difícil achar as fotos provocantes que ela fazia e colocava na internet.Em algumas das imagens, ela mostrava o seu rosto lindo. Já em outras, o que era evidenciado é o seu corpo cheio de curvas. Acredita-se que essas eram apenas algumas fotos enviadas por elas ao aluno, na tentativa de convencê-lo a ir ao motel com ela, a fim de perder a virgindade.

Publicidade

O caso aconteceu em uma pequena cidade de Porto Rico, San Lorenzo.

A história, é claro, percorreu todo o planeta. Ao que se sabe, além de mandar as fotos, a professora instigava o garoto com presentes. Ela enviou um presente também na tentativa de convencê-lo a ir ao motel. Foi exatamente isso o que ocorreu, até a família dele descobrir tudo o que havia ocorrido.

A mãe e o pai do menino ficaram revoltados ao saberem do que aconteceu. Curiosamente, o presente dado por ela nem tinha tanto a ver com sexualidade, mas sim com autoestima.

O que pode acontecer com ela?

Ela deu a ele um creme para passar no rosto e ajudar a secar as espinhas. Por estar na puberdade e ter muitos hormônios em ebulição, o adolescente, que não teve o nome revelado, tinha o rosto com muitas das bolinhas que dão dor de cabeça nos jovens. Ao chegar ao motel, eles tiveram a primeira vez e a professora, que até então dava aula a ele de inglês, o ensinou a fazer tudo. Uma das coisas que ela fez questão de ensinar foi a colocar o preservativo, fazendo daquela relação algo seguro

O encontro dos dois aconteceu durante uma folga da professora. Ela então insistiu para que o garoto faltasse à escola e fosse com ela para o motel, ainda garantindo que ele não seria punido pela falta, já que ela seria muito influente.

A professora pode pegar até 10 anos de reclusão.