Morar na Europa ainda é o sonho de muita gente e, com certeza, um dos países mais desejados pelos sonhadores de plantão é a Itália. Isso é totalmente compreensível, já que o pequeno país mediterrâneo é rico em cultura, história, beleza e, além de tudo, possui uma culinária incrível.

Tudo isso fez e continua fazendo com que milhares de apaixonados pelo país surjam mundo afora. Mas morar num lugar com tamanha singularidade e importância tem seus custos e, obviamente, eles não são nada baratos!

Porém, engana-se quem pensa que não é possível encontrar um lugar com um custo de vida "mais amigo" no país em formato de bota. Esse lugar existe e como se não bastasse o preço mais em conta, o prefeito da cidade ainda paga para as pessoas morarem lá.

Publicidade
Publicidade

Duvida? Então, confira!

A pequena e encantadora vila de Bormida, localizada na montanhosa região da Ligúria, tem apenas 394 habitantes. Para evitar que o lugar se transforme numa cidade fantasma, o prefeito do local, Danele Galliano, adotou algumas medidas para atrair mais moradores e assim evitar que a cidade morra.

As medidas são algumas propostas que foram divulgadas em alguns jornais locais e no Facebook de Galliano. Elas propõem que cada novo morador da cidade receba 2 mil euros (R$ 7 mil) pela mudança. Como se isso não bastasse, os novos habitantes irão pagar apenas 50 euros (R$ 175) para alugar e viver numa confortável casa de três quartos.

A medida do prefeito já se tornou um sucesso nas redes sociais e o que não falta agora são interessados em se mudar para a vila.

O interesse na proposta vem partindo de internautas dos mais variados lugares do mundo.

Publicidade

Pessoas da Espanha, Inglaterra, Costa Rica, Irlanda, Estados Unidos e até de outras cidades italianas manifestaram esse desejo.

Se interessou? Calma!

De acordo com o prefeito Danele Galliano, a proposta ainda terá de ser apresentada ao Conselho da Cidade, onde todos os passos necessários para tornar a ideia executável serão estudados. Ele ainda disse que a ação deverá entrar em prática daqui a dois meses e que quando tudo for definido, os interessados deverão ler atentamente as regras e cumprir os requisitos que serão exigidos.

Ah, mas eu não curto muito a #Itália. Não tem problema, existem outras propostas europeias. Veja:

Ponga (Espanha): Assim como Bormida, a política de repovoamento levou o governo espanhol a oferecer até 3 mil euros (R$ 10,5 mil) para quem se mudar para a cidade de 700 habitantes, mas a proposta só é válida para casais.

Utrecht (Holanda): Ao contrário dos lugares citados anteriormente, a cidade holandesa não sofre com problemas de escassez populacional, muito pelo contrário, Utrecht conta atualmente com mais de 315 mil habitantes.

O motivo de a cidade oferecer até 1 mil euros (R$ 3,5 mil) para quem for morar lá é outro. O lugar deseja promover um estudo que tem como objetivo observar como é a produtividade de pessoas que recebem incentivos econômicos do Estado sem trabalhar.

E aí, já fez as malas? #MorarnaItalia #MorarEmBormida