No último final de semana, a #Coreia do Norte realizou mais alguns testes com mísseis, mas teve um momento de susto. Um dos projéteis disparado estava indo em direção à Rússia. Isso poderia causar um transtorno gigantesco ao país coreano. De acordo com uma fonte, o míssil era para cair no Mar do leste, mas por motivos que serão analisados, ele mudou de ângulo e seguiu sentido aos russos. Para evitar um problema gravíssimo, a Coreia decidiu detonar o míssil no meio do caminho, impedindo que ele chegasse a um destino não desejado.

Essa informação foi passada pela imprensa britânica, que captou isso de um jornal sul coreano.

Publicidade
Publicidade

O projétil chegou a viajar 48 quilômetros. O ângulo em que o projétil foi lançado era diferente dos que haviam sido testado antes e, por isso, foi cancelado.

O presidente russo, Vladimir Putin, vendo o perigo, acionou um alerta máximo e preparou as linhas de defesa no extremo leste de seu território. Essa informação, porém, não foi confirmada pela agência de notícias responsável e oficial do país.

Tensão

Essa "trapalhada" dos norte-coreanos aconteceu em um péssimo momento. O mundo está tenso com uma possível guerra, já que americanos e norte-coreanos se ameaçam diariamente.

Donald Trump, presidente dos Estados Unidos, chegou a comunicar um encontro com o ditador norte-coreano, mas a Casa Branca voltou atrás e disse que esse não é um melhor momento para um encontro.

O exército do ditador Kim Jong-un realizou, esses dias, o maior exercício com fogo real no país.

Publicidade

Alguns vídeos mostram um ataque, inclusive, à Casa Branca.

A Coreia do Norte também acusou os #EUA de levarem a península coreana para uma beira de uma guerra nuclear. Segundo os coreanos, os americanos levaram bombardeiros estratégicos para a Coreia do Sul e o Japão. Os EUA estão pressionando para que a Coreia abandone os testes militares, que são repudiados pela ONU.

China

A China deixou claro que possui uma boa vizinhança com a Coreia do Norte, mesmo depois de algumas críticas coreanas sobre declarações da imprensa chinesa. A Coreia disse que as declarações chinesas são ameaças sem disfarces e que ela está sendo "atrevida" ao tentar conter o programa de armas nucleares do país.

Os EUA vêem a China como a grande aliada dos coreanos e é uma grande força para tentar mudar a concepção desse país isolado.

O porta-voz chinês, Geng Shuang, revelou que a posição da China é bem clara: "Temos boa vizinhança com os coreanos e torcemos pela paz e segurança de todos". #Russia