Uma #mensagem final de uma #menina de 14 anos está causando comoção. É a última carta desta estudante, são suas últimas palavras, depois de uma vida, que ficou muito cedo marcada por um estupro. A mensagem de despedida foi endereçada para o seu melhor amigo, na qual ela se desculpa, mas que não poderia continuar vivendo, com seu "corpo, mente e alma" destruídos, após ter sido molestada quando tinha somente 12 anos. Megan Hoyle vivia em Blackburn, na #Inglaterra, e foi encontrada colapsada, na sala de estar de sua casa, por sua mãe. Quatro dias depois, ela morreu no hospital.

Megan foi estuprada por um garoto de 17 anos, dois anos antes de sua morte.

Publicidade
Publicidade

Durante esses dois anos, sua família e amigos teriam se esforçado muito para que ela voltasse a ser aquela menina feliz que sempre fora. No entanto, tudo teria mudado em sua vida depois desse ataque sexual e pior ficou, quando ela descobriu que a pena do seu agressor havia sido reduzida, ele que foi condenado em um tribunal juvenil, por agressão indecente.

A menina não sabia como lidar perante essa redução de pena e estava pensando que ele estava passando quase impune perante todo o sofrimente que havia provocado em sua vida. Isso acabou se revelando devastador para ela. Nos últimos dias, o amigo especial Christopher Cozen estava notando que ela estava se sentindo mais em baixo e teria tentado apoiá-la. Ele ouviu Megan contar que a escola não estava indo bem e que estava com medo de ter maus resultados nas provas.

Publicidade

Chegou mesmo a sugerir que só queria "desaparecer".

Preocupado com seu desânimo, Christopher fez ela prometer que não cometeria qualquer loucura. E ela prometeu. Porém, no dia seguinte, eles falaram por telefone e ele temeu o pior. Ela chorava e ele percebeu que ela estava tomando alguma medicação. Do nada, a ligação caiu e ele ficou desesperado. Christopher tentou devolver a chamada, mas ela não voltaria a atender. Tentou contatar a família de Megan, mas não conseguiu. Chamou uma ambulância e seguiu para casa da amiga.

Quando chegou, a mãe de Megan já a havia encontrado, inconsciente, no chão da sala de estar. Ela havia tomado comprimidos em excesso. Ainda foi levada para o hospital, onde morreria quatro dias depois. Os pais deram permissão para doar os rins, os pulmões e o fígado de Megan, que salvaram a vida de quatro pessoas.

Antes de morrer, Megan deixou uma mensagem a Christopher, na qual revelava que o amava e que esse amor era "para sempre", e pedia que ele perdoasse a sua falta de coragem. "Desculpe, eu quebrei minha promessa e me desculpe, eu não sou forte o suficiente. Me desculpe quem encontrar o meu corpo, me desculpem as pessoas que eu deixei para trás e lamento a todos o que isso vai doer", escreveu a jovem Megan, na carta revelada pelo Daily Mail.